João Pessoa
Feed de Notícias

Escolas Cidadãs Integrais aplicam avaliação de aprendizagem para os alunos

terça-feira, 26 de abril de 2016 - 17:39 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Educação (SEE), em parceria com o Instituto de Qualidade no Ensino (IQE), realiza, nesta terça (26) e quarta-feira (27), uma avaliação de nivelamento de aprendizagem com os alunos matriculados nas oito Escolas Cidadãs Integrais. Estão sendo aplicadas provas objetivas de Língua Portuguesa e Matemática, além da prova de Produção Textual.

De acordo com o gerente operacional do Ensino Médio, Herbert Gomes, o objetivo é avaliar o nível de aprendizagem em que se encontram atualmente os estudantes, observando se houve a correta compreensão dos conteúdos do Ensino Fundamental e fornecer subsídios para os professores e gestores construírem estratégias de ensino voltadas à correção das distorções verificadas, além de colocar o estudante no nível de aprendizado adequado à sua idade e série.

As Escolas Cidadãs oferecem Ensino Médio Integral e Ensino Médio Integral Técnico e funcionam em oito unidades: as escolas técnicas de João Pessoa, Bayeux e Mamanguape, a Padre Hildon Bandeira (João Pessoa), Heliton Santana (Santa Rita), Francelino de Alencar Neves (Itaporanga), Nenzinha Cunha Lima (Campina Grande) e a Antônio Batista Santiago (Itabaiana).

As avaliações são bimestrais. Os dados serão enviados às escolas na segunda metade do mês de maio e devem fazer parte do Plano de Ação da escola, transformando-se em uma ferramenta pedagógica necessária para a construção das metas e estratégias de aprendizado escolar.

Escola Cidadã Integral - Trata-se de um novo modelo de escola pública implantado na Paraíba, com a proposta de organização e funcionamento em tempo único (integral). O programa tem como foco a formação dos jovens por meio de um desenho curricular diferenciado e com metodologias específicas, que apresentam aos estudantes do Ensino Médio possibilidades de se sentirem integrantes do seu projeto de vida.

A Escola Cidadã Integral Técnica seguirá o mesmo modelo que a Escola Cidadã Integral, mas tendo como diferencial os cursos técnicos, que visam à formação dos jovens para atuarem no mercado de trabalho. Ambas têm como foco proporcionar aos jovens se reconhecerem como protagonistas em seus locais de atuação.