João Pessoa
Feed de Notícias

Escola realiza Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

sexta-feira, 23 de agosto de 2013 - 17:29 - Fotos: 

Aproximadamente 150 estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Isabel Maria participaram, na manhã desta sexta-feira (23), da Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que está sendo realizada nas escolas das redes pública e privada, preparatória para a conferência estadual e para a IV Conferência Nacional, que ocorrerá dos dias 25 a 29 de novembro, em Brasília. Na próxima semana, será a vez das escolas estaduais Argentina Pereira Gomes e Maria Honorina realizar as respectivas conferências.

O evento contou com apresentações culturais, palestras e debates de temas como resíduos sólidos, coleta seletiva e sustentabilidade. Além disso, foram designados dois representantes da unidade escolar, um delegado e um suplente, para participarem da Conferência Estadual pelo Meio Ambiente, que ocorrerá nos dias 29 e 30 de outubro, em João Pessoa.

De acordo com a diretora da escola, Valdelite Azevedo Brasilino, o subtema da Conferência é “Ar, Fogo, Água, Terra” e, dessa forma, os alunos desenvolveram atividades relacionadas ao uso da água e da energia, além da preservação do ar e da terra. “A questão da água da escola, de onde ela vem? A energia da escola, como ela chega até aqui? A escola é um patrimônio histórico, ela foi fundada há 93 anos, e, por isso, não tem acessibilidade. Eles vão fazer uma horta na escola e visitaram a Cagepa, a Energisa”, explicou.

A sustentabilidade continuará a ser trabalhada na escola e os projetos desenvolvidos serão apresentados durante a Semana Cultural. “Eles vão apresentar todos os trabalhos desenvolvidos na escola dentro da questão da sustentabilidade, a exemplo de ‘como transformar o lixo em arte’, com os alunos do Programa Mais Educação, durante os dias 23 a 26 de setembro”, disse. “A educação é um processo lento, mas temos de plantar para colher o fruto mais tarde. O processo educacional não tem fim”, completou a diretora.

A professora de Ciências, Maria Jaqueline Silva, aproveitou o tema Água para introduzir o conteúdo de Química aos alunos. “Escolhi focar a água para trabalhar o conteúdo de Química, com as fases de formação de gases líquidos e sólidos. Dentro disso, pudemos trabalhar o tema”. explicou.

O estudante Felipe Crispin, de 14 anos, comentou que descartar o lixo apropriadamente deixa a escola mais limpa e organizada. “Acho bom e importante porque a escola suja, com papel e lixo no chão, fica feio e ruim pra gente. Agora, temos latas de lixo novas nas salas e no pátio e jogamos o lixo no lugar certo. Ajuda a escola a ficar bem organizada e limpa. Os novos alunos e pais vão ver que nossa escola está bem cuidada. Acho bem interessante esse projeto. Estou mais consciente agora. Na minha sala, dividimos a turma e cada grupo ficou responsável por limpar a sala ou o quadro ou organizar as carteiras. Todos estão participando”, salientou.

A estudante Ingrid Morais, do 9º ano, lembrou da importância de economizar no uso da água. “A gente fez uma pesquisa sobre a água, fui na Cagepa para saber de onde ela vem e como é o processo. O fogo é iluminação, é a luz, então, fui na Energisa para saber sobre a estabilidade da luz. Preservar o meio ambiente, não jogar lixo nos mares, reduzir o consumo de água, porque muitas vezes, escovando os dentes e tomando banho, nós desperdiçamos água e um dia isso vai nos prejudicar. Por isso é importante trabalhar a sustentabilidade”, disse.

A estudante Geizyellen, de 12 anos, afirmou que a forma lúdica utilizada para aprender a coleta seletiva foi fundamental para o aprendizado. “É muito importante porque a gente já vai aprendendo a separar o lixo. Muitos alunos jogam o lixo na quadra e acabam sujando a escola. Separando o lixo, fica mais fácil pros alunos e pros funcionários. Eu acredito que vai melhorar. Com brincadeiras pra separar o lixo, facilitou bastante o aprendizado”, ressaltou.

Educação ambiental – A Conferência Nacional vai ter como tema “Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis”, com o objetivo de fortalecer a educação ambiental nos sistemas de ensino, públicos e privados, propiciando atitude responsável e comprometida da comunidade escolar com as questões socioambientais locais e globais. Após a “Conferência na Escola”, vão acontecer a “Conferência Estadual”, o “Encontro Preparatório” e a “Conferência Nacional”. A Conferência Nacional Infantojuvenil é organizada pela Secretaria de Estado da Educação (SEE), com o apoio da Comissão Organizadora Estadual (COE-PB), do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

O projeto de ação traduzido em um material de educomunicação deve ser cadastrado no site do MEC (http://conferenciainfanto.mec.gov.br) até o dia 7 de setembro. Poderão participar da Conferência Estadual, que acontecerá em João Pessoa nos dias 29 e 30 de outubro, as escolas públicas e privadas, urbanas e rurais, da rede estadual ou municipal, além das escolas de comunidades indígenas, quilombolas e de assentamentos rurais, cadastradas no Censo Escolar de 2011 do Inep, que aderiram voluntariamente ao processo e realizaram suas Conferências nas Escolas.

Serão 25 vagas para delegados na Conferência Nacional, sendo três asseguradas exclusivamente para escolas indígenas, quilombolas e de assentamentos. O encontro preparatório será realizado nos dias 23 e 24 de novembro e será o momento de preparação de toda a delegação de estudantes eleitos e seus acompanhantes para representar o Estado na Conferência Nacional, que acontecerá em Brasília dos dias 25 a 29 do mesmo mês.