João Pessoa
Feed de Notícias

Escola Linduarte Noronha abre pré-matrículas para ensino profissionalizante

terça-feira, 4 de dezembro de 2012 - 08:47 - Fotos:  Walter Rafael/Secom-PB

A Escola Estadual de Ensino Médio Cineasta Linduarte Noronha, localizada no conjunto Colinas do Sul, na Capital, está com matrículas abertas para o ano letivo de 2013. A unidade de ensino, inaugurada em agosto, está em pleno funcionamento com vários cursos profissionalizantes.

Atualmente, a escola funciona no período noturno com duas turmas que realizam simultaneamente o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional, através dos cursos profissionalizantes de Informática e Eventos, e a Educação Básica na modalidade Jovens e Adultos (Proeja).

“Nossa meta para o próximo ano é atender 700 alunos do ensino médio e profissionalizante nos três turnos e vamos prezar pela qualidade do ensino, com o apoio de professores capacitados, para que possamos alcançar uma boa avaliação no Ideb”, destacou o diretor da escola, professor José Tarcísio.

De acordo com ele, a escola vem suprir uma carência da comunidade. “Para cursar o Ensino Médio, os alunos precisavam pegar ônibus e se deslocar até outros bairros para estudar. Agora, perto de casa, eles poderão se qualificar e ficar aptos para o mercado de trabalho”.

Além do Colinas do Sul I e II, a instalação da escola com ensino médio e profissionalizante beneficia alunos do Gervásio Maia, Engenho Velho, Gramame, Funcionários I e II, Grotão e os futuros moradores das 400 casas do Conjunto da Cehap, que será inaugurado em breve.

Equipe – Hoje a escola conta com uma equipe de professores qualificados, além de técnicos na área de informática e eventos.

Para a professora de história, Flaviana Paulino, os alunos estão motivados e em busca de novos conhecimentos. “Todos os professores estão empenhados para atender aos alunos no que for preciso, de acordo com cada realidade. O obstáculo de ter uma escola de ensino médio longe de casa hoje não existe mais e estamos felizes porque a procura pelo ensino está cada vez maior. Os próprios alunos tratam de fazer a divulgação no bairro”, disse.

A técnica em panificação Etelvina Macedo, 29 anos, após um período de dez anos longe das salas de aula, já faz planos sobre a conclusão do ensino médio e profissionalizante em informática. “Soube da escola, me matriculei, chamei meu esposo e, juntos, voltamos a estudar. Compramos nosso computador e futuramente vamos nos organizar para ter nosso próprio negócio, pois estaremos qualificados”, enfatizou.

A realidade de dona Eliane Salustiano, 40 anos, não é diferente. Após engravidar, ela largou os estudos no 9º ano e não conseguiu mais emprego ao voltar da licença maternidade. “Trabalhei em fábricas, mas depois passaram a exigir os estudos completos e eu não tinha. Essa escola era tudo que a gente precisava e agora estou tendo a oportunidade de concluir meus estudos, ter um curso técnico e voltar a trabalhar porque nunca é tarde”, destacou emocionada.

A unidade de ensino possui sete salas de aula com capacidade para 40 alunos cada, laboratório de informática, laboratório de ciências, sala de professores, biblioteca, banheiros e cantina. A escola foi construída com recursos do Plano de Ações Articuladas (PAR/FNDE) e do Tesouro Estadual com investimento total de R$ 916.874,65.

Pré-matrículas – Os estudantes interessados em cursar o ensino médio profissionalizante devem procurar a direção entre às 7h e 22h para realizarem a pré-matrícula neste mês de dezembro. A partir de 2 de janeiro começam as matrículas definitivas. O aluno, ou seus pais, se menor de idade, devem comparecer munidos dos originais de registro de nascimento, RG, CPF, histórico escolar, comprovante de residência, foto 3×4 e cartão do Bolsa Família se tiver acesso ao benefício.

Homenagem – O nome da escola é uma homenagem a Linduarte Noronha, nascido em Ferreiros (PE) em 1930.  Foi cineasta, professor e procurador de justiça. Sua obra mais célebre é o documentário de curta-metragem Aruanda (1960), que tem grande importância para o cinema brasileiro, sendo considerado o pioneiro do Cinema Novo, inclusive pelo próprio cineasta Glauber Rocha, seu representante mais expressivo.