Fale Conosco

18 de abril de 2013

Escola estadual de Pedra Lavrada promove ‘Festival da Paz’



A Escola Estadual de Ensino Médio Inovador Graciliano Fontini Lordão, do município de Pedra Lavrada, promove nesta sexta-feira (19) o “Festival da Paz”. O evento acontece no Clube Mário Vasconcelos, localizado na rua Sizenando Paulino da Paixão, Centro.

A iniciativa é da turma “Lumos” formada por cerca de 40 alunos do 3º ano ‘A’, do Programa Ensino Médio Inovador (ProEmi). O cronograma de atividades tem início às 8h com show de louvores interpretado pelos alunos, gincanas com temas alusivos à cultura de paz, não agressão verbal, combate ao bullying e a violência em geral. “Já são temas trabalhados rotineiramente em sala de aula e agora estamos tendo a oportunidade de divulgar os trabalhos para outros estudantes da rede municipal, Projovem, Peti e a própria comunidade”, destacou um dos apoiadores do projeto, o professor de Física, Roberto Solon de Vasconcelos.

Para o professor, o objetivo da atividade é combater a violência no ambiente escolar e evitar que pequenas atitudes se transformem em problemas maiores gerando violência. “Vamos trabalhar a tolerância no outro e ensinar o respeito ao próximo acima de tudo”, enfatiza o professor Roberto Solon que também trabalha com comunicação e mídia nas atividades junto aos alunos.

ProEmi – O Programa Ensino Médio Inovador, integra as ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), como estratégia do Governo Federal para induzir a reestruturação dos currículos do Ensino Médio.

Na Escola Estadual Graciliano Fontini Lordão, o programa foi implantado no segundo semestre de 2012 com o objetivo de apoiar e fortalecer o desenvolvimento de propostas curriculares, ampliando o tempo dos estudantes na escola e buscando garantir a formação integral com a inserção de atividades que tornem o currículo mais dinâmico, atendendo também às expectativas dos estudantes e às demandas da sociedade contemporânea.

“Com a implantação do ProEmi percebemos a melhoria na qualidade da educação onde os alunos passaram  a fortalecer os laços com os professores e funcionários da escola. Eles passam dois turnos na escola, se dedicam mais aos estudos e diminuem a ociosidade”, enfatiza o professor Roberto Solon sobre a função do ProEmi.

Diariamente, cerca de 300 alunos da instituição têm aulas que estimulam a participação coletiva, a criatividade e a colaboração mútua com o desenvolvimento de atividades artísticas, leitura corporal, meditação, aulas de educação física, artes, introdução a comunicação, cultura digital, mídias e iniciação científica.