João Pessoa
Feed de Notícias

Equipamentos de saúde funcionam no mesmo prédio do IASS, em João Pessoa

segunda-feira, 17 de maio de 2010 - 16:16 - Fotos: 
O governador José Maranhão inaugurou nesta segunda-feira (17), às 11h, a Policlínica Benedita Targino Maranhão ‘Yayá’ do Instituto de Assistência à Saúde do Servidor (IASS); a nova sede da Central de Transplante da Paraíba e o Ambulatório de Transplante. Em entrevista, ele avaliou que a entrega das novas instalações é mais um investimento na área da saúde sempre com o objetivo de oferecer melhores serviços à população, dentro da visão de que o serviço médico e o hospital público precisam competir em qualidade com o hospital da rede privada. “Por uma razão muito simples: sendo mantido pelo bolso do contribuinte, precisa honrar esse compromisso com aqueles que pagam para manter os serviços”, destacou.

Os equipamentos funcionam no mesmo prédio, no bairro 13 de Maio, em João Pessoa. O IASS cedeu o espaço e a Secretaria de Estado da Saúde (SES) investiu R$ 250 mil na reforma. O esforço conjunto vai garantir a assistência à saúde dos servidores estaduais, aos paraibanos que aguardam por transplantes e aos já transplantados.

Compromisso – Em seu pronunciamento, o governador revelou sua satisfação em inaugurar os serviços ali entregues, como mais uma iniciativa do governo no campo da saúde. “Assumimos com os paraibanos o compromisso de trabalhar para a reconstrução da área de saúde em todos os recantos do Estado, seja aqui em João Pessoa, a partir da restauração do Hospital de Emergência e Trauma, que estava sucateado, seja no interior da Paraíba”, declarou, lembrando ainda os investimentos nos hospitais Arlinda Marques, Clementino Fraga e a Maternidade Frei Damião, na Capital.

Ele ressaltou que a visão deste governo é a de que o hospital público precisa ter qualidade e competir com os hospitais da iniciativa privada. “Para que isso aconteça, nós temos que aplicar o percentual mínimo de 12% da receita corrente líquida na saúde, é o que a Constituição Federal manda de acordo com a Emenda 29. E nossa gestão já aplica 13%. O governo anterior destinava apenas 6% à saúde”, revelou o governador, observando que atualmente estão sendo construídos e reformados 15 hospitais.  

Na sua opinião, havia uma “imensa cratera lunar na área de saúde”, deixada pela gestão passada. “É trabalhando com responsabilidade que nós estamos modernizando os hospitais da Paraíba com equipamentos de última geração. Recentemente, recebemos através do Porto de Suape, em Recife, 17 carretas lotadas com equipamentos para a rede pública hospitalar da Paraíba, equipamentos adquiridos no exterior, mas com 30% de economia nos preços”, observou.

Transparência – Maranhão agradeceu ao secretário da Saúde José Maria de França, aos dirigentes da Paraíba Previdência (PBPrev) e do IASS, e a todos os profissionais da saúde estadual pelo empenho em suas funções. Ele também agradeceu de público à imprensa paraibana que tem divulgado as ações do Governo do Estado, “deixando os paraibanos bem informados sobre o que está sendo feito com o dinheiro público. Este governo tem sido transparente, tem aberto todas as portas para que o cidadão possa ver o que se realiza. É exatamente por agirmos assim que nós vemos na imprensa o nosso grande aliado”, declarou.

Transplantes e obras – O secretário estadual da Saúde, José Maria de França, afirmou que o Governo está melhorando as condições de transplantes na Paraíba. “Esta central significa, junto com o ambulatório, assistência com dignidade aos pacientes”.

O presidente do Sindicato dos Médicos da Paraíba, Tarcísio Campos Saraiva de Andrade, presente à solenidade, avaliou que o trabalho na área de saúde feito pelo Governo do Estado demonstra que o setor de fato está sendo colocado como prioridade, “porque as obras, os investimentos estão acontecendo, tentando eliminar uma precariedade que se tinha no atendimento. Há também a descentralização da assistência com as obras de hospitais em toda a Paraíba. Sem dúvida a gente vai ter uma melhoria no atendimento, a população vai sentir isso e os profissionais da saúde terão mais condições de trabalho”, disse.

Depoimentos – O servidor da Fundação Espaço Cultural, Antonio Teodório da Silva, revelou que o IASS hoje tem outro padrão de atendimento com as melhorias implantadas desde o ano passado pela atual gestão estadual. “Hoje a gente vê que vale a pena o servidor público estadual vir aqui no IASS, que está muito limpo e organizado”, destacou.

O farmacêutico Nivaldo Isidro, funcionário do Centro Especializado de Dispensação de Medicamentos Excepcionais (Cedmex), afirmou que o órgão terá uma unidade na Central de Transplante. Sobre os serviços entregues nesta segunda-feira, o servidor afirmou que “a avaliação é muito mais que positiva porque o que se está priorizando é a melhoria da assistência à saúde do usuário”.

Central e Ambulatório
– A diretora da Central de Transplantes, Gyanna Lys Moreira Montenegro, afirmou que a nova sede do órgão está reestruturada para oferecer ao paciente, que está na lista de espera para transplante, melhoria nas condições de atendimento. Atualmente existem na Paraíba 385 pessoas esperando por um rim, 12 pacientes aguardam transplante de fígado, quatro pessoas necessitam de coração novo e 39 pacientes esperam por córneas.

Na nova sede da Central de Transplante, em um só espaço o paciente vai poder fazer exames, receber medicamentos e ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar formada por nefrologista, urologista, hepatologista, cardiologista, pneumologista, psicólogo, assistente social e enfermeiro.

O Ambulatório de Transplante foi projetado para dar mais comodidade ao paciente. A unidade tem quatro consultórios, uma sala para recepção, uma farmácia, a coordenação e um dormitório para os profissionais, tudo no mesmo espaço. A farmácia, que também vai funcionar no local, será um ponto do Centro Especializado de Dispensação de Medicamentos Excepcionais (Cedmex).

“O Cedmex, que fornece os medicamentos necessários para os transplantados, vai prestar o serviço no ambulatório. O paciente – que teria que se deslocar para fazer exames e acompanhamento – não vai precisar ir até o Bairro de Jaguaribe, onde fica o Cedmex, para pegar os medicamentos”, explicou.

O Ambulatório atenderá pacientes de todo o Estado. No local, serão feitas coletas para exames, que serão processados pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e pelo Hemocentro da Paraíba, e o encaminhamento de pacientes para clínicas conveniadas, no caso de exames radiológicos. A unidade fará o acompanhamento dos pacientes cadastrados na Central de Transplante e também vai servir como uma porta de entrada para novos pacientes no Sistema Nacional de Transplante.

Na Paraíba, as cirurgias de transplante são realizadas em hospitais credenciados pelo SUS e Sistema Nacional de Transplantes. Entre as unidades conveniadas estão a Unimed (para transplantes de coração, fígado, rim e pâncreas), São Vicente de Paula (rim), esses em João Pessoa, e o Antônio Targino, em Campina Grande (rim). Para o transplante de córneas estão credenciados o Edson Ramalho, em João Pessoa; o Santa Terezinha, em Sousa, e algumas clínicas oftalmológicas na Capital e em Campina Grande.

Policlínica
– A Policlínica Benedita Targino Maranhão ‘Yayá’ estava funcionando precariamente. Em março deste ano, foi iniciada a reforma do prédio, que agora será reaberto com uma estrutura para oferecer um atendimento melhor aos servidores públicos do Estado. “Teremos três consultórios pediátricos, clínica geral, setor de urgência, psicologia, nutrição, sala para nebulização e imunização e faremos pequenas cirurgias”, disse o diretor do Departamento de Assistência à Saúde do Servidor, Ernesto Silveira Filho. Os atendimentos serão realizados de segunda à sexta-feira, das 7h às 19h.

Josélio Carneiro e Assessoria de Imprensa da SES, com fotos de Antonio David, da Secom-PB