João Pessoa
Feed de Notícias

Entidades discutem Pnae e zoneamento da palma forrageira durante encontro em Alagoinha

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017 - 10:29 - Fotos:  Secom-PB

O uso de produtos de origem da agricultura familiar para a alimentação escolar, a aquisição de alimentos pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e o zoneamento da palma forrageira na região do Agreste paraibano foram temas abordados durante a reunião da Coordenação Executiva do Território do Piemonte da Borborema, na Estação Experimental da Emepa de Alagoinha, composta por 21 municípios.

Depois de aprovados os assuntos discutidos em reunião anterior, as discussões tiveram prosseguimento com ênfase ao tema da palma forrageira, reconhecido por todos como de vital importância para o semiárido em face das estiagens e a carência alimentar dos rebanhos nesse período do ano. Também foi levantada a discussão sobre a falta de apoio financeiro para o seu cultivo. Como ainda não tem o zoneamento agrícola desta cultura, exigência para o financiamento da produção, os agricultores encontram dificuldade de acesso aos recursos para realizar o plantio.

Os participantes do encontro foram recebidos pelo pesquisador Rubens Fernandes da Costa, chefe da Estação Experimental de Alagoinha e membro do Território do Piemonte da Borborema, que fez explanações dos trabalhos de pesquisas realizadas pelos técnicos da Emepa. “Partilhamos a necessidade de criar tecnologia que possibilitem o aproveitamento das potencialidades da região voltada para a sustentabilidade das cadeias produtivas”, comentou.

Ele ressaltou ainda que a reunião foi mais uma oportunidade que a Emepa-PB teve para formar parcerias, fortalecer e desenvolver o ensino, pesquisa e extensão, colocando a Estação Experimental à disposição das entidades envolvidas e compromissadas com o desenvolvimento da região abrangida pelo Território, fortalecendo e despertando o interesse do setor rural.  “Políticas públicas devem ser temas de discussões frequentes neste Território, sempre na busca de que estas sejam efetivamente capazes de mudar o comportamento socioeconômico dos municípios”, comentou.

Os trabalhos foram conduzidos pela coordenadora do Território do Piemonte da Borborema, professora Amanda Cristina N. Marques, destacando a importância para o desenvolvimento sustentável da região dos temas abordados. Integrantes do Território, estavam presentes à reunião as seguintes entidades: UFPB campus de Bananeiras, Banco do Nordeste, Emater, Emepa, COOFAB, e Associação dos Produtores Rurais de Lagoa do Matias, em Bananeiras.