João Pessoa
Feed de Notícias

Entidades discutem cultivo do umbu e Emepa apresenta pesquisas de melhoramento genético

sexta-feira, 22 de setembro de 2017 - 11:40 - Fotos:  Secom-PB

O cultivo do umbu como alternativa de renda para agricultores familiares no semiárido paraibano foi debatido durante o 1º Simpósio Paraibano do Umbu realizado no Instituto Nacional do Semiárido – INSA, em Campina Grande, na quinta-feira (21), com a participação de produtores, pesquisadores, técnicos e estudantes.

O Governo do Estado dispõe de pesquisas que poderão colaborar para o fortalecimento desta atividade agrícola e, na abertura do evento, o presidente da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater, Nivaldo Magalhães, informou que o órgão empregará seus extensionistas e pesquisadores para consolidar este importante projeto do umbu na Paraíba.

Assim como a Embrapa, a Emepa tem um banco de estudos sobre o cultivo do umbuzeiro disponível aos agricultores e na ocasião foram apresentados pelos pesquisadores Saulo Tarso Aidar e Jorge Cazé. O pesquisador e extensionista da Emater Ely Martins falou sobre as condições agroclimáticas e potencial produtivo do umbu na Paraíba.

Durante o evento, os presentes ouviram as experiências de sucesso de cooperativas de produção, beneficiamento e comercialização de umbu existentes nos municípios de Uauá, em Vitória da Conquista e Manoel Vitorino, na Bahia, onde em menos de duas décadas tiveram avanços no sentido de conscientização e conquistas.

A Embrapa apresentou as experiências e pesquisas com umbuzeiro. Os expositores afirmam que o semiárido paraibano apresenta boas condições para o cultivo desta planta. A orientação é para que se busque agregação de valores aos frutos.

Na ocasião, os participantes tiveram informações sobre políticas públicas de beneficiamento e comercialização do umbu praticadas pela Conab, e tomaram conhecimento acerca do mapeamento do umbuzeiro no cariri paraibano feito pela Prefeitura de Sumé que ajudam na preservação e na construção de um projeto de preservação e de cultivo deste planta que é considerada símbolo para a região.

O agricultor Severino Maciel deu testemunho da importância do umbu para a região e também às famílias que se beneficiam dele. No seu entender, se em outros estados essa atividade vem obtendo sucesso, na Paraíba não poderia ser diferente. Disse acreditar neste projeto e acrescentou: “O umbu dá de comer e de beber a minha família”, disse.

O intercâmbio dos paraibanos para ampliação de conhecimento e experiências com os agricultores baianos aconteceu a partir de uma visita que uma equipe do Sindicato dos Agrônomos, Veterinários e Zootecnistas e Entes Públicas do Estado da Paraíba (Sinavez) e, agora com a união de diversos parceiros, foi realizado o simpósio que, segundo seus organizadores, foi coroado de êxito e acreditam que no futuro serão colhidos os frutos desta iniciativa.