Fale Conosco

8 de julho de 2009

Entidade internacional firma convênio com a Paraíba para implantar projeto no Estado



Com o objetivo de finalizar o cronograma de estudos do projeto para assinatura do convênio no valor de US$ 50 milhões e a contrapartida do Estado de US$ 25 milhões, a missão do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), com sede em Roma, voltou à Paraíba para analisar o texto e a documentação que consolida a etapa final do contrato do Projeto Cariri-Seridó Produtivos e Sustentáveis (Procase), que entrará em operação em janeiro de 2010.

O secretário do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Ruy Bezerra Cavalcante Junior, recebeu na segunda-feira (6) em seu gabinete o gerente de Programas para América Latina, Ivan Cossio Cortez, que coordena a missão formada por economistas, assistentes sociais e engenheiros agrônomos. 

Durante a reunião, Cossio destacou o amadurecimento das parcerias entre a Paraíba e organismos internacionais no fortalecimento de políticas para a agricultura familiar. A última vinda da equipe ao Estado foi no mês de junho, quando foram visitadas comunidades no Cariri paraibano.

Agenda – Os técnicos da missão FIDA permanecerão na Paraíba até o dia 17 deste mês e, durante esta semana, participam de reuniões com os representantes da Emater, Projeto Cooperar, Emepa e ainda se encontram com os secretários executivo de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Romeu Lemos, e do Planejamento e Gestão (Seplag), Ademir Alves.

Na terça-feira (7), acompanhados do secretário Ruy Bezerra Junior, eles visitaram comunidades que farão parte do projeto co-financiado pelo FIDA no município de Gurjão, na região do Cariri Oriental paraibano, distante a 179 km de João Pessoa.

Após a conclusão, o projeto será encaminhado à sede do FIDA em Roma para aprovação. Depois, será submetido às secretarias do Tesouro Nacional e de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento e por fim precisa da aprovação do Senado Federal, para em seguida ser assinado o empréstimo internacional entre o Governo e o FIDA, com prazo final até dezembro deste ano. A Seplag será o órgão coordenador do programa e a Sedap ficará como executora.

Combate à pobreza – O secretário Ruy Bezerra está otimista com a parceria. Segundo ele os recursos do convênio vão garantir investimentos em programas de combate à pobreza rural no Cariri e Seridó, beneficiando milhares de paraibanos num período de cinco anos. As ações beneficiarão populações de 55 municípios compreendendo cinco microrregiões: Cariri Ocidental e Oriental, Seridó Ocidental e Oriental e o Curimataú Ocidental, abrangendo uma população de 380 mil habitantes com proposta para gerar 28 mil empregos diretos.

De acordo com o secretário Ruy Bezerra, um dos principais itens do projeto é o desenvolvimento humano e social, com intensivo treinamento de mão-de-obra e educação ambiental para preservação da caatinga, de forma que haverá ações para o fortalecimento das organizações de base.

O projeto prevê ainda o treinamento de 8.100 pequenos agricultores, 1.100 pequenos mineiros e 800 artesãos, organizados em 100 associações e 30 cooperativas. Também será ministrada formação técnica, em atividades agrícolas e não agrícolas, para quatro mil jovens, sendo 50% do sexo feminino. “Os US$ 50 milhões serão aplicados no desenvolvimento social e humano; desenvolvimento do setor produtivo; combate à desertificação; fortalecimento institucional e outros setores”, garantiu Ruy Bezerra.

O FIDA no Brasil – Desde que o FIDA iniciou suas operações no Brasil, na década de 80, a agência distribuiu 141,7 milhões de dólares em empréstimos para seis programas e projetos nacionais, incluindo uma nova iniciativa para ajudar no desenvolvimento de empresas familiares rurais na região Nordeste. Dois outros projetos, no Piauí e na Paraíba, ainda estão sendo finalizados e poderão entrar em operação no começo do ano que vem. Os novos investimentos do FIDA no Brasil chegariam, nesse caso, aos 187 milhões de dólares.

Fábia Carolino, da Assessoria de Imprensa da Sedap