Fale Conosco

18 de novembro de 2016

Energia solar garante irrigação de hortaliças em pequenas áreas



Com o uso racional de água proveniente de um poço artesiano e a utilização de energia solar, o agricultor familiar Joceli Pereira da Silva cultiva uma horta no município de Cajazeirinhas, no Sertão paraibano. A produção ocupa uma área de dois mil metros quadrados.

A assessoria técnica é prestada pelos extensionistas Zildo Vicente e Francisco Sarmento, da Emater de Cajazeirinhas. O sítio de Joceli Pereira fica a uma distância de 14 km do município. O agricultor foi contemplado com recursos do Pronaf.

Com uso de água de forma escalonada, a produção é cultivada por todo o ano, mesmo em período de prolongada estiagem, como vem se verificando atualmente. De maneira planejada o agricultor planta coentro, alface, couve, cebolinha, pimentão, pimenta, jerimum, melão, melancia, mamão, acerola, banana. Goiaba, manga, caju e pinha.

Parceria – Um acordo de parceria entre o Governo do Estado e o Banco do Nordeste garante recursos da ordem de R$ 50 milhões, em cinco anos, para atender à demanda para instalação de projetos de energia solar.

Pelo acordo, a Emater prepara e encaminha ao banco os projetos técnicos de financiamento, conforme a demanda das famílias agricultoras, que terão uma carência de três a cinco anos para o pagamento do financiamento.

 

A grande vantagem da energia solar é com relação ao custo e benefício. O projeto chega às famílias que não dispõem de energia convencional. Os sistemas solares fotovoltaicos oferecem muitas vantagens ao agricultor, têm custos reduzidos com a manutenção, já que a energia é gerada pelo sol.