João Pessoa
Feed de Notícias

Encontros Regionais do projeto “Se Sabe de Repente” reúnem dois mil estudantes da Rede Estadual

terça-feira, 28 de novembro de 2017 - 16:46 - Fotos:  Divulgação

Cerca de dois mil estudantes das 14 Gerências Regionais de Educação (GRE) participaram dos encontros regionais do projeto “Se Sabe de Repente”. O evento teve a 1ª etapa realizada no mês de agosto, na 1ª GRE, em João Pessoa, e teve continuidade durante todo o segundo semestre de 2017, sendo encerrado no dia 17 de novembro, nas cidades de Itaporanga, Sousa, Monteiro e Campina Grande.

A ação, realizada pela Secretaria de Estado da Educação (SEE), por meio da Diretoria Executiva de Desenvolvimento Estudantil (Dede), em parceria com a Secretaria Executiva de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), teve como objetivo realizar a culminância das ações desenvolvidas pelo projeto por meio das 141 escolas, que neste ano de 2017 desenvolveram espaços pedagógicos de discussão de temas importantes para os estudantes da Rede Estadual de Ensino, de modo a permitir formas próprias de interação e expressão na sociedade.

A aluna Maria Cristina de Sousa Carneiro, da Escola Estadual Arruda Câmara, da cidade de Pombal, participou do projeto este ano e conta como essa participação foi importante para sua formação. “O projeto ‘Se Sabe de Repente’ tem desenvolvido em mim diversos dons e capacidades intelectuais, promovendo um progresso considerável no meu processo educacional, como também me preparando para os desafios da universidade”, contou.

Neste ano, o projeto “Se Sabe de Repente” trabalhou nas escolas estaduais temas como a sustentabilidade, a desconstrução da cultura de violência, a inclusão, a emancipação e a garantia de direitos, a transformação de territórios e o respeito e o direito às diferenças: sexualidade, raça e etnia. O projeto também trabalhou como eixo transversal a “Educação Emocional e Social”, por meio da metodologia Liga Pela Paz.

“O projeto tem sido uma experiência única porque me mostrou que posso ter voz na sociedade, posso ser o que sou e o que quero ser. Eu tinha o cabelo sempre pranchado e o projeto me mostrou que posso ser Sinelândia Santos, mais bonita ainda, com cabelo crespo do jeito que ele é!”, contou a estudante Sinelândia Santos da Silva, da Escola Cidadã Integral Professor Francelino de Alencar Neves, de Itaporanga.

A programação contou com oficinas, palestras, apresentações de grupos de dança e música, entre outras atividades. O diretor executivo de Desenvolvimento Estudantil, Tulhio Serrano, avaliou o projeto como fator de fortalecimento da educação dentro da escola. “O encontro consolida a cada ano a participação e o protagonismo dos jovens na sala de aula e contribui para o fortalecimento da educação, trazendo o estudante para o centro do processo de ensino e aprendizagem e construindo espaços de diálogos, respeito e cidadania”, destacou.

Para a professora Samara Ribeiro, da Escola Cidadã Integral Mestre Júlio Sarmento, na cidade de Sousa, o projeto deu voz aos alunos. “O ‘Se Sabe’ veio para que os meus alunos pudessem se expressar, ‘se mostrar’ e mostrar para a sociedade quem realmente são e que devem ser aceitos do jeito que são…”, comentou a professora.

Se Sabe de Repente – O projeto é desenvolvido na Rede Estadual de Ensino com a participação de aproximadamente 8 mil estudantes do Ensino Médio e anos finais do Ensino Fundamental, em 141 escolas. A partir de 2018, será ampliado para ainda mais escolas que contemplem os critérios estabelecidos. O “Se Sabe de Repente” acontece no contraturno das aulas, por meio de oficinas temáticas, interações culturais, implantação e implementação de Grêmios Estudantis e construção do Plano de Ação de Juventude, de modo a estimular o posicionamento e a troca de experiências dos jovens diante de questões de seu interesse, como violência, sexo, promoção à saúde, cultura, esporte, trabalho, tecnologia, entre outras.