Fale Conosco

1 de outubro de 2013

Encontro discute saúde do homem com Gerências Regionais dos municípios



O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), promove, nesta quinta-feira (3), o “I Encontro da Política de Saúde do homem”. O evento acontece no Litoral Tambaú Flat, na Avenida Epitácio Pessoa, nº 5.000, em João Pessoa, das 8h30 às 17h.

O encontro será direcionado aos profissionais (médicos, enfermeiros e dentistas) e às Gerências Regionais dos municípios onde há política voltada para o homem: João Pessoa; Campina Grande; Patos; Monteiro e Cajazeiras e diretores das Maternidades dessas regiões de saúde. “Discutiremos a implantação da política de saúde do homem e apresentaremos um novo eixo de discussão: a paternidade”, explicou a coordenadora de Saúde do Homem da SES, Ellen Rangel.

De acordo com a programação, o tema “Saúde do Homem” será apresentado por Patrícia Assunção, gerente executiva de atenção à saúde, da Secretaria de Estado da Saúde, já o tema “Paternidade”será debatido por Rejane Vieira, apoiadora do Ministério da Saúde.

Segundo Ellen, a discussão sobre paternidade pretende incluir os pais nos cuidados de saúde dos filhos e na própria gestação da mulher, além da presença na hora do parto e acompanhamento nas consultas e no pós-parto.

Há cerca de 10 anos, o trabalho foi iniciado no Rio de Janeiro, a primeira cidade a implantar este eixo sobre paternidade e o resultado, segundo uma pesquisa do município, foi surpreendente: houve uma diminuição nos casos de abandonos dos filhos pelos pais e até dos casos de violência”, comentou Ellen.

Ela explicou que a Coordenação de Saúde do Homem da SES tem como missão prestar assessoria e informações aos municípios na discussão da política de saúde do homem. Já os municípios oferecem prevenção e promoção à saúde tendo em vista as doenças que mais acometem os homens (cardíacas, respiratórias e câncer de próstata).

A ideia é que novos municípios implantem a política de saúde do homem e também trabalhem de forma intersetorial com outros órgãos e Secretarias do Governo do Estado”, concluiu Ellen Rangel.