Fale Conosco

30 de março de 2012

Empresários portugueses visitam a Paraíba na próxima semana



Como resultado do 1º Fórum de Negócios Lisboa Paraíba, realizado no início de março, a Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep) está trazendo para o Estado na próxima semana uma comitiva de empresários portugueses dispostos a investir na Paraíba. Até o momento, 21 empresários confirmaram a vinda, para participar, às 10h da segunda-feira (2), de reunião com a presidente da Cinep, Margarete Bezerra.

Os empresários estão vindo conhecer as condições ofertadas pelo Estado para que elas possam investir na Paraíba. A presidente da Cinep, Margarete Bezerra, destacou que a participação da Paraíba no Fórum realizado em Lisboa, viabilizada por Henrique Costa, sócio da SC Global, foi de fundamental importância para estabelecer contato com os investidores europeus, e agora a SC está coordenando a vinda dos empresários ao Estado.

A Cinep, que realiza o trabalho de atração de empresas, esteve em Lisboa (Portugal), nos dias 1 e 2 de março, apresentando  o estado da Paraíba como oportunidade para os investidores estrangeiros, durante o Fórum Lisboa Paraíba, gerando  esta primeira visita de empresários internacionais ao Estado. Em virtude da crise na Europa, essas empresas querem vir para o Nordeste.

“Eles vêm conhecer o Estado, conhecer a parte de incentivos fiscais e locacionais. Também vai estar presente o superintendente do Banco do Nordeste para que ele possa, no caso dessas empresas virem se instalar no Estado, ofertar financiamentos para elas comprarem equipamentos, por exemplo”, explicou a presidente da Cinep.

Ela lembrou que a decisão da empresa vir de outro país para a Paraíba é uma decisão importante, por isso é necessário o apoio do Estado, visando atrair os investimentos. As empresas de fora, tanto internacionais como nacionais, não conhecem o Estado e os serviços essenciais que podem obter, de água, energia, gás, órgãos ambientais, entre outros, razão pela qual a Cinep está buscando integrar as empresas concessionárias e instituições, para dar esse suporte às empresas, a exemplo do que está sendo feito no distrito industrial de Caaporã.

Investidores – Os investidores que virão ao Estado são de diversos ramos de atividade, tais como construção civil, telecomunicações, projetos de engenharia, área portuária, consultoria imobiliária e das áreas jurídica e de planejamento, empresa do ramo de investimentos e incorporação imobiliária, outras que trabalham com pré-fabricados, cerâmica, materiais de construção, hotéis e turismo, carpintaria e alumínio, importação e exportação de máquinas industriais e ainda empresa do setor de ancoragens.

As empresas que confirmaram até agora a vinda à Paraíba são Euroviga, Grupo Fernando Martins, ACF, Casais, Telcabo, Covieng, Grupo Verdasca, Remax-Real State, Lamego Advogados, Aspla, CSN, SCGlobal, Grupo JCorreia, Iberlage e Ancorpali.

Expansão – A parceria entre o Governo do Estado e a iniciativa privada tem como objetivo alavancar o desenvolvimento com a atração de recursos privados, por meio de incentivos fiscais e locacionais. Este ano, já foram anunciados investimentos de 87 empresas no Estado, entre instalação de novas unidades e expansão das que já atuam na Paraíba. O volume de investimentos dessas empresas supera R$ 1,4 bilhão.

Margarete Bezerra explicou que o incentivo locacional funciona por meio da apresentação de projetos pela empresa, para que ela possa adquirir uma área territorial, que é parcelada em 60 meses. Essa exigência de um projeto foi estabelecida pelo governador Ricardo Coutinho porque, antes, uma empresa pedia uma área, mas depois não instalava a empresa, causando prejuízo para o Estado. Hoje, a empresa tem que apresentar um projeto informando o que ela vai fabricar, quantos empregos vai gerar, qual seu mercado, etc. Os incentivos são maiores no interior do Estado, medida tomada para interiorizar o desenvolvimento.