João Pessoa
Feed de Notícias

Empresário diz que apoio do Governo se reflete também no aumento das vendas e de empregos

segunda-feira, 23 de novembro de 2009 - 18:13 - Fotos: 
A concessão de incentivos fiscais liberada recentemente por parte do Governo do Estado à empresa Comércio e Indústria Nordestina de Artefatos de Papel S.A. (Cinap), localizada no Distrito Industrial de João Pessoa, já está surtindo efeito e faz com que o grupo inicie a duplicação de sua produção de cones de papelão para fiações e outra planta de tubos de papelão para embalagens de filmes plásticos, alumínio, tecidos e papel.

A informação foi dada pelo diretor da Cinap, Roberto Antônio Augusto Ramenzoni, ao secretário Edivaldo Nóbrega, da Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico (SETDE), durante recente visita que a autoridade fez à sede daquela empresa.

Ramenzoni adiantou que atualmente a unidade transforma 250 toneladas/mês de papel em produto. “Nosso objetivo é aumentar para 400 toneladas/mês, apenas com o benefício fiscal que está sendo concedido pelo Governo do Estado, e isso também refletirá no aumento das vendas e na quantidade de empregos”, observou.

Atualmente, a Cinap conta com 74 colaboradores diretos e está situada na Rua Maria Presotto Pucci, 790, no Distrito Industrial de  João Pessoa. Foi fundada em 1980 e adquirida pelo Grupo R. Ramenzoni em 1996. Possui duas plantas industriais: uma para fabricação de cones de papelão para fiações e outra de tubos de papelão para embalagens de filmes plásticos, alumínio, tecidos e papel.

Destaque – A produção de cones da Cinap é destinada a indústrias têxteis, podendo atender o Brasil e o exterior. A produção de tubos da empresa, por ser um produto com alto volume e pouco peso, é destinada especialmente à Região Nordeste. Os altos investimentos permitiram o destaque à Paraíba por possuir as duas únicas máquinas totalmente automatizadas na fabricação de cones de papelão da América do Sul.

Para o futuro, prosseguiu Ramenzoni, “temos como meta modernizar a planta de tubos e ampliar a capacidade de produção de cones. Também existem planos de novos produtos e serviços. Os incentivos fiscais concedidos agora permitiram uma justa concorrência tornando a Cinap competitiva. Desta forma, planos de mudança para outro Estado estão descartados”.

Ouvido sobre as declarações do executivo, o secretário Edivaldo Nóbrega disse que é mais “uma demonstração do acerto da política de incentivos fiscais que o Governo José Maranhão adotou desde a sua primeira gestão e agora está mais aprimorada e conseguindo atrair mais empresas para o nosso Estado, garantindo mais empregos e renda”.

Edson Verber, da Assessoria de Imprensa do Turismo e Desenvolvimento Econômico