Fale Conosco

7 de julho de 2009

Empresa calçadista inicia produção em Campina e gera 250 empregos



A contratação imediata de 250 pessoas para trabalhar na linha de produção que se inicia no próximo dia 22 e um incremento significativo na economia do Estado da Paraíba, especialmente na região de Campina Grande. Estes são os primeiros resultados esperados da instalação da Tess Indústria e Comércio Ltda. naquela cidade. A empresa, que já atua no mercado há mais de 40 anos com as marcas ‘Cantão’ e ‘Kenner’, deve gerar 500 empregos diretos até a conclusão do seu projeto.

Dirigentes do empreendimento estiveram reunidos nesta terça-feira (7) com os secretários de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Edivaldo Nóbrega, e da Receita Estadual, Anísio Maia. A empresa está iniciando as atividades produtivas em Campina Grande com duas linhas de sandálias, mas ate o próximo ano a meta é implantar quatro linhas já com os modelos arrojados da coleção verão.

De acordo com o diretor-geral de Negócios da Tess, Eduardo Carmagnani, a opção por instalar a unidade na Paraíba está relacionada “à sua excelente localização, uma mão-de-obra que tem muita facilidade de aprendizado e atende às exigências de qualidade, além do mercado nordestino ser muito atrativo”.

Seleção – A empresa juntamente com o Senai promoveu um treinamento intensivo de duas semanas para 150 pessoas e dessas quais 98 já serão aproveitadas. O diretor financeiro da empresa, Eduardo Golin, fez questão de ressaltar a importância de utilizar a mão-de-obra local, “desde a parte de produção até mesmo a administrativa, cujo levantamento foi criterioso após os devidos treinamentos”.

A fábrica instalada na antiga indústria ‘Cirne’, na Avenida João Walling, no Distrito Industrial de Campina Grande, deve ser inaugurada oficialmente em meados de outubro próximo, quando os diretores esperam contar com a presença do governador José Maranhão e demais autoridades que integram a atual gestão estadual e que contribuíram no processo.

Mais empregos – Para os secretários de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Edivaldo Nóbrega, e Anísio Maia, da Receita, a instalação de mais uma empresa no Estado é vista com grande satisfação, principalmente porque uma das metas do Governo do Estado é a geração de emprego e renda e a expectativa é que dentro de um ano além do aumento da produção também devem ser gerados mais postos de trabalho.

Presentes à reunião, além dos secretários Edivaldo Nóbrega e Anísio Maia, o chefe de Tributação do Estado, Carlos Gabínio; o diretor-geral de Negócios da Tess, José Eduardo Carmagnani; o diretor financeiro Eduardo Golin e Wilson Ferraz da Consultoria Comercial e Industrial WFL.

Ana Neves, da Assessoria de Imprensa do Turismo e Desenvolvimento Econômico