Fale Conosco

17 de outubro de 2011

Empreender-PB e OCB-PB formalizam parceria em Bananeiras



O secretário executivo do Empreender Paraíba, Tárcio Pessoa, e o presidente do Sistema OCB/Sescoop-PB, André Pacelli, assinaram um termo de cooperação técnica no último sábado (15). O acordo, que visa à constituição orientada das cooperativas que buscam o Programa, foi assinado em Bananeiras, durante o Encontro das Cooperativas da Região do Brejo Paraibano (Enbrepa), promovido pelo Sistema OCB/Sescoop-PB – Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado da Paraíba e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo na Paraíba.

Para Tárcio Pessoa, o termo de cooperação representa um divisor de águas para a Paraíba, que poderá se tornar destaque nacional no âmbito do cooperativismo. “Com esta parceria, nós vamos juntar a base técnica da OCB-PB com a capacidade de investimento do Empreender Paraíba”, afirmou o secretário executivo.

Segundo Pacelli, a OCB-PB, que é a entidade de classe das cooperativas, vai orientar a constituição das entidades que pretendem financiar projetos com o Empreender, conforme a Lei do Cooperativismo (Lei 5.764/71 (Lei do Cooperativismo). Ele explica que isso contribuirá para a profissionalização das cooperativas e promoverá o fortalecimento das atividades desenvolvidas pelo Programa.

As primeiras cooperativas e associações que tiveram projetos aprovados pelo Empreender PB estão finalizando o contrato de incubação dos negócios e, nos próximos dias, já poderão receber recursos do Programa, segundo Tárcio Pessoa. O Empreender PB prevê, para 2012, a realização de 20 operações coletivas. “Também está em estudo a transformação do Empreender Paraíba em uma agência de fomento semelhante ao que o BNDES representa hoje em âmbito nacional”, destacou.

Participaram do Enbrepa o titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Marenilson Batista; o secretário executivo da Agricultura Familiar, Alexandre Araújo; o secretário executivo da Sedap, Rômulo Araújo Montenegro; a prefeita municipal de Bananeiras, Marta Ramalho; o deputado estadual Hervázio Bezerra; o presidente da Faepa, Mário Borba; e representantes do Banco do Brasil e do Banco do Nordeste.

Produtos agropecuários – O Brejo paraibano tem potencial para se tornar um polo de desenvolvimento de produtos agropecuários, como leite, queijo, ovos e mel. A afirmação é do economista Paulo Galvão, que realizou a conferência “Perspectivas econômicas da região do Brejo paraibano”, durante o Enbrepa.

Galvão, que é professor aposentado da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), lembrou que a região, além de ter condições climáticas favoráveis, conta com duas universidades que podem contribuir com pesquisas para o melhoramento do processo produtivo. “A região tem apresentado um crescimento no setor turístico, o que significa um crescimento da população flutuante dos municípios. É preciso melhorar o abastecimento para atender a essa necessidade de consumo”, explicou.

A vocação ambiental e tecnológica do Brejo também foi destacada pelo secretário Alexandre Araújo. “Em Bananeiras, temos curso técnico, bacharelado e mestrado na área de Agroindústria. É preciso gastar nossas energias para buscar sustentabilidade político-institucional, unindo governos e arranjos institucionais, para que melhoremos o processo de produção, o processamento e a distribuição dos produtos e, consequentemente, os indicadores sócio-econômicos da região”, destacou.