João Pessoa
Feed de Notícias

Emoção marca missa de 7º dia de Ronaldo Cunha Lima em JP

sexta-feira, 13 de julho de 2012 - 16:06 - Fotos:  Kleide Teixeira/Secom-PB

Foto: Kleide Teixeira/Secom-PB

Centenas de pessoas estiveram presentes na Basílica de Nossa Senhora das Neves, na manhã desta sexta-feira (13), para participar da missa de 7º dia de morte do ex-governador do Estado e poeta Ronaldo Cunha Lima. Os familiares não controlaram a emoção e choraram em diversos momentos da celebração organizada pelo cerimonial do Governo do Estado. Na noite desta sexta, outra missa em homenagem ao poeta será celebrada em Campina Grande.

A missa teve início às 11h e foi celebrada pelo arcebispo metropolitano da Paraíba, Dom Aldo Pagotto. Na primeira fileira, a viúva do poeta, Maria da Glória Rodrigues da Cunha Lima, acompanhou a missa com os quatro filhos dela com o ex-governador: Cássio Cunha Lima, Glauce Cunha Lima, Ronaldo Cunha Lima Filho e Savigny Cunha Lima.

Em sua homilia, Dom Aldo fez uma analogia entre o momento de luto vivenciado no Estado, devido ao falecimento de Ronaldo Cunha Lima, e a chuva que caiu durante toda a manhã em João Pessoa. “A cidade amanheceu chuvosa, como quem chora de saudade pela memória de seu filho querido, Ronaldo. Ele deixa conosco um legado que é imortal. Por tudo o que representa, ele não passará e estará marcado em nosso coração”, disse.

No momento de ação de graças, após a eucaristia, Cássio Cunha Lima foi ao altar agradecer o apoio que o povo paraibano tem dado a ele e a toda a sua família. “Registro aqui nossos mais sinceros agradecimentos. Estamos louvando a Deus pela vida do meu pai, por toda a sua trajetória marcada pela fraternidade e amor ao próximo. Ele nos deixa um exemplo de conduta, por sua maneira própria de encarar a vida, disseminando a bondade, a solidariedade e a compaixão”.

O vice-governador do Estado, Rômulo Gouveia, também participou da celebração, representando o governador Ricardo Coutinho. “Estou aqui movido pela saudade, pela lembrança, mas acima de tudo para agradecer a Deus pelo legado deixado por Ronaldo, por todo seu trabalho, sua amizade e pela experiência de ter convivido com ele durante toda a sua trajetória política”, destacou.

A outra celebração desta sexta-feira foi organizada pela família do poeta e deve acontecer a partir das 19h30, na Catedral Nossa Senhora da Conceição, em Campina Grande. A paróquia está localizada na Avenida Floriano Peixoto, no Centro.

Memória – Além de governador, ao longo de 53 anos dedicados à vida pública, na Paraíba, Ronaldo exerceu mandatos como vereador, prefeito, senador e deputado federal. Ele faleceu no último sábado (7), aos 76 anos, no apartamento em que residia com a família, no bairro de Tambaú, na capital paraibana, vítima de insuficiência respiratória, após longa batalha contra um câncer de pulmão.

Seu corpo foi inicialmente velado no Palácio da Redenção, em João Pessoa, durante a tarde e, à noite, seguiu para Campina Grande, onde foi realizado outro velório na pirâmide do Parque do Povo. No domingo (8), o corpo do ex-governador seguiu para o cemitério campinense Monte Santo, onde foi sepultado. O cortejo foi acompanhado por milhares de pessoas.