Fale Conosco

9 de dezembro de 2014

Emepa produz 10 toneladas de semente de sorgo para famílias da agricultura familiar



Cerca de 1.000 famílias de pequenos agricultores da base familiar da Paraíba serão contempladas com a distribuição de 10 toneladas de sementes de sorgo forrageiro para produção de silagem no semiárido paraibano. A produção faz parte de um projeto desenvolvido pela Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa), financiado pelo Governo do Estado, em R$ 109 mil, por meio do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep), visando melhorar o suporte alimentar dos rebanhos.

O sorgo forrageiro é uma alternativa alimentar para ser disponibilizada aos rebanhos durante os períodos de seca, pois ele consegue produzir maior volume de forragem. Segundo o diretor técnico Wandrick Hauss de Sousa, a Emepa, em parceria com a UFPB, e a Embrapa Milho e Sorgo já estão realizando pesquisas, por meio do Projeto Agrocapri, com 25 variedades de sorgo, com o objetivo de identificar quais são mais produtivas e resistentes ao semiárido nordestino.

O projeto foi realizado na Estação Experimental de Veludo, no município de Itaporanga. A proposta inicial era produzir 40 a 50 toneladas de sementes/ano. Porém, devido à escassez de água por conta da seca, foi produzida uma quantidade menor de sementes. A estrutura de 19 hectares da Estação também servirá de base para o Governo investir na produção de outros tipos de sementes, tais como feijão e milho.

“A próxima fase do Projeto é distribuir esse material, no início do próximo ano, com agricultores vinculados a 15 associações localizadas em 14 municípios da Paraíba. Os produtores que serão beneficiados com os insumos foram selecionados por uma comissão composta por representantes da Emepa, Emater e Sedap. A produção e distribuição de sementes de sorgo irão contribuir para fortalecer o Programa Estadual de Alimentação Animal”, explicou Salvino de Oliveira, coordenador do Projeto.

De acordo com Manoel Duré, Presidente Emepa, o Governo do Estado, por meio da Funcep, financiou 10 projetos produtivos com o objetivo de oferecer tecnologias, insumos e conhecimentos que possibilitem melhorar os níveis de renda obtidos nas propriedades rurais. O investimento total foi orçado em mais de R$ 2,5 milhões.