Fale Conosco

25 de maio de 2009

Emepa premiada por trabalho de melhoria genética de raça bovina



A  Empresa Paraibana de Pesquisa Agropecuária (Emepa) recebeu mais um prêmio de reconhecimento pelo trabalho de melhoramento genético da raça Guzerá. O troféu foi concedido pela Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), entidade responsável pelos registros genealógicos de todo o plantel de gado zebu puro brasileiro.

Com sede em Uberaba (MG), a ABCZ integra o Conselho Superior de Agricultura e Pecuária do Brasil, que é presidido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).
O trabalho de melhoramento genético da Emepa é hoje referência nacional. Vem sendo desenvolvido na Estação Experimental de Alagoinha, no Agreste paraibano, por especialistas, mestres e doutores em zootecnia. A estação ocupa uma área de 580 hectares, onde o gado Sind e o Guzerá, (raças zebuínas), formam o mais puro rebanho dessas raças no Brasil.

A expressão raça pura quer dizer que se trata de um conjunto de animais homogêneos nos quais não há sangue estranho ao da raça a que pertence. O trabalho começou com pequenas importações de reprodutores e matrizes. Esses animais passaram por cruzamentos contínuos até atingir a padronização. Trata-se de uma raça que se adaptou muito bem ao semi-árido nordestino, com boa produção de leite e de carne.

Por determinação do governador José Maranhão, a nova diretoria da Emepa está agilizando ações para que os pequenos e médios criadores tenham acesso a essa genética como forma de melhorar os seus rebanhos.

Wilma Wanda, da Emepa