João Pessoa
Feed de Notícias

Emepa-PB vai modernizar e expandir pesquisas

segunda-feira, 17 de maio de 2010 - 19:11 - Fotos: 
Mais recursos para investimentos na modernização e avançar nas pesquisas tecnológicas estão sendo colocados à disposição da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa). Ainda este mês chegarão R$ 7 milhões do Plano de Aceleração do Crescimento PAC)-Embrapa e, pelos cálculos dos seus diretores, até o final de 2011 essa cifra chegará a R$ 12 milhões. Esses valores serão usados na consolidação desse projeto e ajudarão no desenvolvimento agropecuário e na agricultura familiar, conforme o presidente da Empresa, José de Oliveira Costa.

O dirigente da Emepa destacou que atualmente é grande o número de tecnologias geradas pelo corpo de pesquisadores da empresa, especialmente na área de biotecnologia: sementes verificadas, genética animal e identificação de clones vegetais. “O que criaram disponibilidade de aumentar em até mais de 100% o potencial produtivo de plantas e animais, apesar das crises enfrentadas”, afirmou José Costa.

Nova estrutura – Segundo ele, partindo desses indicadores, “é expressivo o que se pode esperar da nova Emepa que começa a ser reestruturada a partir dos recursos do PAC, repassados pela Embrapa”, e que já estão sendo investidos em vários laboratórios, equipamentos de informática, tratores, máquinas e veículos.

O planejamento prevê a reestruturação de nove estações experimentais, além do aporte de material que irá ampliar a sua capacidade de realizar várias pesquisas úteis ao desenvolvimento agropecuário do Estado, estando previsto a ampliação em quantidade e qualidade dos recursos humanos. “Esperamos pelo menos dobrar o número de mestres e doutores diretamente envolvidos com a pesquisa aplicada no campo da agricultura, pecuária e meio ambiente”, acredita.

Já estão incorporados ao acervo da Emepa mais de 50 novos veículos e tratores, além de quarenta computadores e de vários equipamentos de laboratório. Informou que dois mil embriões estão sendo importados da África do Sul e animais da Áustria para se incorporar ao plantel da Emepa.

Laboratórios – Com os R$ 7 milhões que deve receber este mês, começa a construção de dez laboratórios, devidamente equipados, o que possibilitará realizar pesquisa em várias especialidades com previsão e qualidade.

São dois laboratórios em fitossanidade, sendo um para a Estação Experimental do Abacaxi, localizada em Sapé, e outro na Estação Experimental de Lagoa Seca, em Lagoa Seca; um laboratório de sanidade animal na Estação Experimental João Pessoa, em Umbuzeiro; um de biotecnologia e reprodução animal na Estação Experimental de Alagoinha, em Alagoinha, e um na Estação Experimental de Aparecida, nas Várzeas de Sousa. Outros dois dedicados a pós-colheita nas Estações Experimentais de Mangabeira, em João Pessoa e Aparecida.
Unidades de processamento de carne e leite serão instaladas na Estação de Pendência, especializada em caprinocultura, permitindo inovações de processos agroindustriais de apoio ao agronegócio.  Também ganhará várias salas para pesquisadores e alojamento para capacitação de técnicos, produtores e estudantes/estagiários de ciências agrárias.

Difusão tecnológica – Já na Estação de Mangabeira, na Capital, começará a ser construída a partir deste semestre um núcleo de difusão de tecnologia com mais de mil metros de área construída.
“Toda essa estrutura física com reforço de recursos humanos especializados nos diversos ramos das ciências agrárias serão potencializados mediante integração com parceiros importantes como a Embrapa (repassador dos recursos do PAC), universidades, Banco do Nordeste, Finep, Sebrae, CNPq, Ministério da Agricultura, dentre outros”, informou. São ações que estão dentro das prioridades definidas pelo Governo do Estado para o setor rural, através da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap).
    

José Nunes, da Secom-PB