Fale Conosco

15 de abril de 2013

Emater reúne agricultores e órgãos para discutir convivência com estiagem em Catolé do Rocha



Agricultores da comunidade Malhadinha, no município de Jericó, na região de Catolé do Rocha, participaram na semana passada de um evento sobre práticas de convivência com a seca, numa ação organizada pelo escritório local da Emater, contando com a participação de parceiros como o Banco do Nordeste, Senar e a Secretaria de Saúde. Na ocasião, foram discutidas práticas de enfrentamento da escassez hídrica, o que dificulta a sobrevivência do homem no campo, com a participação de 60 pessoas.

Durante o encontro, foram analisadas as formas de produção e armazenamento de forragem para manutenção dos rebanhos nos períodos críticos, criação de pequenos animais (caprinos e ovinos), exploração de culturas resistentes à deficiência hídrica, cultivo de plantas nativas da região, prevenção de doenças dos rebanhos, uso da pequena irrigação para produção de hortaliças, formas de armazenamento de água, manejo orgânico do solo e diversificação da produção, entre outras.

O evento foi coordenado pela extensionista social da Emater, Maria do Socorro Almeida de Figueiredo, da Emater local, que falou da importância de melhorar a qualidade de vida, mesmo no período de seca, e não somente por questão de sobrevivência.

Mais de 60 pessoas compareceram ao evento, que contou com a participação do coordenador regional da Emater, Francisco Veras Diniz, o qual ressaltou a importância dos debates para levar conhecimento e orientação acerca de como preservar água neste período de estiagem. Também estavam presentes os assessores regionais Severino de Assis Martins de Carvalho, de Crédito Rural, e José Geraldo Rodrigues Santos, de Culturas, além de técnicos dos escritórios da Emater da Região de Catolé do Rocha, de presidentes de Sindicatos de Trabalhadores Rurais, secretários de Agricultura e agricultores familiares de municípios vizinhos.

Durante o encontro, foram apresentados pelos extensionistas Jailson Custódio da Anunciação e José Geraldo Rodrigues dos Santos práticas de convivência com a estiagem, como as formas de produção e armazenamento de forragem para manutenção dos rebanhos nos períodos críticos, criação de caprinos e ovinos, exploração de culturas resistentes à deficiência hídrica, cultivo de plantas nativas da região, prevenção de doenças dos rebanhos, uso da pequena irrigação para produção de hortaliças, formas de armazenamento de água, manejo orgânico do solo e diversificação da produção, dentre outras.

Também foram apresentadas pela Secretária de Saúde do município as maneiras de prevenção contra as doenças corriqueiras nesse período. Em seguida, houve a palestra do representante do Senar, que falou dos cursos disponíveis pelo órgão e dos procedimentos para realização nas comunidades rurais da região. Finalizando, os representantes do Banco do Nordeste (Agroamigo) informaram sobre os financiamentos disponíveis para os agricultores e de como acessá-los.