João Pessoa
Feed de Notícias

Emater faz ‘Dia de Campo’ para recuperar área de assentamento

sexta-feira, 23 de abril de 2010 - 18:17 - Fotos: 

Com a parceria da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PB), um grupo de 20 jovens vai ajudar mais de 300 famílias na recuperação de uma área degradada de 300 hectares na comunidade onde moram, nos Assentamentos Amarela I e II na zona rural de São Miguel de Taipú. A ação teve início na quinta-feira (22) com um ‘Dia de Campo’ para sensibilizar os moradores das duas localidades, organizado pelo escritório local da empresa no município e que contou com a participação de 350 pessoas.

O engenheiro florestal da Emater-PB, Robi Tabolka informou que os agricultores dos assentamentos terão que recompor 20% da área correspondente a 210 hectares para a Reserva Legal, como também recuperarão as Áreas de Preservação Permanentes (APPs), localizadas nas margens dos rios, nascentes e açudes. “Na área de Reserva Legal, a Emater vai orientar o plantio de árvores frutíferas em sistema de consórcio com culturas de subsistência, apicultura e criação de animais”, disse.

Palestras – Os trabalhos de preservação ambiental nos Assentamentos Amarela I e II foram iniciados ainda na quinta-feira (22), onde os agricultores puderam assistir palestras ministradas por técnicos da Emater, como também realizaram o plantio de 200 mudas de ipê, pau Brasil, oliveira, jaca e siriguela, disponibilizadas pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

De acordo com Justino Vieira Filho, extensionista do escritório local da Emater em São Miguel de Taipú, na próxima semana será realizada uma reunião com os agricultores dos assentamentos para avaliar o ‘Dia de Campo’ e montar um plano estratégico de ação a fim de operacionalizar a 2ª etapa do trabalho de preservação que prevê palestras, treinamentos, entrega de mais de 1.000 mudas para diversificar as culturas nas duas localidades, entre outros.

Robi Tabolka adiantou que por conta da degradação ambiental nos assentamentos, os agricultores já sofrem com o déficit de madeira até para a construção de cercas e há indícios que a água consumida pelos moradores, coletada num dos quatro reservatórios da comunidade, esteja contaminada com agrotóxicos utilizados na plantação de abacaxi.
Como parte da programação do ‘Dia de Campo’, dezenas de alunos da Escola de Ensino Fundamental Flávio Ribeiro, localizada nos assentamentos e integrantes do Pet (Trabalho de Erradicação do Trabalho Infantil) entoaram uma música, cuja letra abordava a importância de se preservar o meio ambiente. Na oportunidade, o grupo de 20 jovens encenou uma peça teatral sobre o mesmo tema.

 

Da Assessoria de Imprensa da Emater-PB