João Pessoa
Feed de Notícias

Emater estimula produção de camarão e carcinicultores conhecem fábrica de ração

sexta-feira, 8 de setembro de 2017 - 12:10 - Fotos:  Secom-PB

Uma parceria da Emater-PB com a Guaraves Alimentos está possibilitando a troca de conhecimento sobre produção de camarão entre técnicos e agricultores familiares carcinicultores. Eles estão trocando experiências sobre a convivência com a mancha branca, doença que tem trazido prejuízos à carcinicultura do Nordeste e que começa a aparecer na Paraíba.

A primeira de uma série de visitas aconteceu na quarta-feira (6), quando um grupo de sete agricultores do município de Riachão do Poço, acompanhado dos técnicos da Emater, visitou a instalação da fábrica de ração da Guaraves, em Guarabira, e também conheceu a implantação de tanques destinados à criação de camarão com modernas tecnologias.

Recebidos pelo dono da Guaraves, empresário Ivanildo Coutinho, que destacou o interesse dos agricultores e técnicos em conhecer o processo de fabricação de ração e as instalações da fábrica, e se colocou à disposição para que criadores de outros municípios conheçam trabalho ali desenvolvido.

O engenheiro de pesca Elton Cunha (Emater) destacou que se trata de parceria importante porque transfere informações indispensáveis para a convivência com a mancha branca. “A Emater e a Guaraves estão colaborando para que agricultores carcinicultores possam conhecer o parque de produção de ração, as modernas tecnologias disponibilizadas para instalação de tanques”, comentou.

O agricultor e secretário da Agricultura de Riachão do Poço, Josemar Irineu da Silva (Josa), destacou que a visita foi um momento de grande aprendizado, serviu para aumentar os conhecimentos a respeito desta atividade e os cuidados que se deve ter para combater a mancha branca.

Ele disse que a carcinicultura é uma atividade que a prefeitura municipal de Riachão do Poço pretende incentivar a partir de agora como forma de proporcionar oportunidade de empregos e renda. Afirmou que a Emater tem sido uma parceria importante na condução deste projeto.

Integraram comitiva que visitou a Guaraves o engenheiro de pesca Elton Cunha, o médico veterinário Hermano Araújo, o agrônomo Erasmo Lucena e o chefe do escritório da Emater em Riachão do Poço, Eduardo Henrique Ferreira.

A Guaraves, que começou a ser instalada em 1977, é uma empresa familiar, com raízes na cidade de Guarabira, interior da Paraíba, hoje uma das maiores indústrias avícolas do Nordeste. Entre seus produtos estão a ração para camarão, frango e equinos.

A doença – A mancha branca decorre de um vírus letal para camarões e, até então, inofensivo para humanos, tem presença nos criatórios também do Nordeste. O vírus se manifesta na fase inicial de desenvolvimento, calcificando e mudando a cor do crustáceo. O camarão infectado fica com pequenas manchas brancas na casca. Ele morre e contamina os outros, por isso, produções inteiras são perdidas antes de chegar ao consumidor.

A doença foi detectada pela primeira vez na Ásia em 1993. Dois anos depois já atingia os Estados Unidos e logo chegou à América do Sul. A mancha branca apareceu no Estado do Ceará no ano de 2005 e foi se espalhando por outras partes da região.

A melhor forma de evitar que a doença se espalhe é manter as condições do viveiro próximas do ideal (temperatura, oxigenação da água, pH, salinidade, etc.) e sem muitas variações diárias, evitar trânsito de pessoas e veículos na fazenda, além de uma alimentação adequada, de preferência com aditivos capazes de, comprovadamente, melhorar o sistema imunológico dos camarões.