João Pessoa
Feed de Notícias

Emater estimula pequena irrigação com utilização de garrafa pet 

segunda-feira, 15 de agosto de 2016 - 16:13 - Fotos: 

A garrafa pet está sendo usada cada vez mais por agricultores familiares para a irrigação de suas plantações de hortaliças e frutíferas, com a orientação técnica da Emater-PB, empresa de extensão rural integrante da Gestão Unificada, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap). Trata-se de um sistema artesanal já usado em outras regiões do país, que se mostra eficiente, econômico e de fácil de manuseio.

Segundo o agrônomo José Marinho de Lima, com uma garrafa pet o agricultor pode instalar um sistema de gotejamento simples e barato para irrigação de plantas sem desperdiçar água. O fluxo é feito de forma contínua, em pouca quantidade, pois a água passa por um pequeno furo aberto no fundo ou na tampa da garrafa, e forma um bulbo molhado diretamente no tronco da planta. Desta maneira, a terra fica sempre úmida, com pequena perda de água pela evaporação. O reservatório (garrafa pet) é reabastecido e o processo se renova.

Este processo, inclusive, está sendo levado ao conhecimento de agricultores familiares integrantes do Projeto Ecoprodutivo, que vem sendo desenvolvido pela Gestão Unificada e parceiros, a exemplo das ações executadas no Assentamento Pitombeira, no município de Várzea.

Os resultados têm sido satisfatórios e nas comunidades onde o projeto é apresentado os agricultores têm aceitado e, em pouco tempo, reconhecem como sendo uma alternativa para a convivência com a escassez de água no semiárido, sem deixar de produzir frutas e verduras em seus quintais produtivos.

Como funciona - Para preparar o sistema é necessário um furo que pode ser aberto na tampa ou no fundo da garrafa, dependendo da forma como deve ser colocada para a rega. Quanto mais largo o furo, maior a quantidade de água que será liberada. Também deve ser feita uma abertura para a entrada de ar e para facilitar o gotejamento.

Recomenda-se que, antes de ser utilizada, a garrafa deve ser lavada e a tampa bem fechada. Pode ser fixada com arame em um piquete de madeira ou no próprio tronco da árvore. Esse sistema rústico e eficaz de irrigação não precisa do uso de energia. O sistema de irrigação por gotejamento umedece as plantas de forma lenta, mas contínua e controlada, de forma a garantir economia de água, sendo essa alguma de suas vantagens, além eficiência na adubação, reutilização da garrafa plástica, economia de água, manutenção por longo prazo da umidade e ajuda na preservação do meio-ambiente.

Além do abastecimento manual, José Marinho ressaltou que o provimento das garrafas pode acontecer de maneira prática e automática. Para tanto, é preciso colocar um reservatório com uma capacidade armazenadora superior ao volume de todas as garrafas distribuídas na área, em uma posição mais elevada, de maneira que o reabastecimento possa ocorrer automaticamente, sem a necessidade da utilização de mão de obra.