Fale Conosco

30 de agosto de 2013

Emater e Comissão de Empregos discutem linhas de financiamento para agricultores em Patos



Os agricultores familiares, empresários de diversos ramos de atividades e outros interessados poderão participar de uma mesa de debates na próxima quinta-feira (4), na Associação Comercial de Patos, a partir das 19h, sobre linhas de financiamento disponíveis nos bancos oficiais, com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador. A iniciativa é da Comissão Municipal de Emprego e Renda, em parceria com a Emater Paraíba, por intermédio de seu escritório regional na cidade, e outros órgãos.

A Comissão Municipal de Emprego e Renda é presidida pelo extensionista rural da Emater, José Vespúcio de Sousa Nóbrega, eleito em março deste ano. Segundo ele, esse evento é importante para se tirar dúvidas quanto ao acesso às linhas de financiamento operadas pelo Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Caixa Econômica.

Esta comissão, criada pela prefeitura municipal em 2011, será presidida pelo representante da Emater nos próximos 12 meses. “A escolha do nosso colega da Emater na Comissão nos orgulha pelo seu empenho e capacidade técnica e o reconhecimento por parte da sociedade patoense e confiança do trabalho que a Emater Paraíba realiza no município. Escolha merecida e reconhecida, sem cunho político e sim por uma questão de respeito institucional que tem a confiança na execução das ações em Patos”, disse o chefe do escritório regional da empresa em Patos, Francisco Acácio da Silva.

A comissão discute temas de grande impacto na sociedade em geral. Por meio do presidente, chegarão no meio rural as informações sobre as ações da Emater e de suas atividades realizadas na questão de geração de emprego e renda.

A Comissão Municipal de Emprego, Trabalho e Renda de Patos foi instituída nos termos da Resolução 80/95 do Decreto Municipal 064/2011 de 5 de julho de 2011. Tem por finalidade propor medidas e ações que visem a geração de emprego e renda, além de representar condição necessária para a transferência de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para micro e pequenas empresas, trabalhadores de baixa renda, desempregados, artesãos e outros profissionais do setor informal.