João Pessoa
Feed de Notícias

Emater completa 56 anos com avanços no apoio ao agricultor familiar

quinta-feira, 29 de setembro de 2011 - 12:42 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), uma das principais executoras dos programas e políticas públicas para o setor agrícola do Estado, completa 56 anos de fundação nesta sexta-feira (30). Além do aniversário, a empresa comemora a reestruturação da Assistência Técnica em Extensão Rural (Ater) e fortalece a Agricultura Familiar no Estado. A atual fase é reforçada pelo slogan “Nova Ação em Ater na Paraíba”.

Com o objetivo de integrar as ações da Emater com os programas estruturais do Governo Estadual, a diretoria está promovendo atividades e eventos para levar tecnologia, informação e conhecimento aos agricultores familiares, visando à melhoria da qualidade de vida dos paraibanos.

De acordo com o presidente da Emater, Geovanni Medeiros, a empresa conta com o apoio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), a qual é vinculada, e a parceria do Governo Federal, por meio de convênios firmados com o Ministério do Desenvovimento Agrário (MDA), além das prefeituras municipais. Há também os termos de cooperação técnica firmados com a Fundação de Desenvolvimento do Adolescente e da Criança (Fundac), a Eletrobrás, a Embrapa e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Tecnologia – Uma das ações da Emater que tem tido visibilidade nacional é o Sistema de Gerenciamento de Atividades de Assistência Técnica e Extensão Rural (Sigater). Além de subsidiar o Governo do Estado e suas vinculadas (Emater, Emepa, Empasa e Interpa) na tomada de decisões e no planejamento dos serviços de Ater, esta ferramenta permite eficiência no diagnóstico das propriedades rurais e na capacidade de organização de informações da agricultura familiar e de sua produção agrícola. Também permite acompanhar a evolução dos indicadores sociais, econômicos, ambientais e de avaliação dos serviços de Ater.

Crédito Rural – O crédito rural orientado, cujos projetos são elaborados pela Emater e contratados pelo Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Programa Empreender Paraíba, é o principal fator de crescimento da economia primária, contribuindo para a geração de postos de trabalho e de renda entre as famílias rurais abrangidas pela extensão rural.

Segundo o chefe do Núcleo de Crédito do órgão, Vlaminck Paiva Saraiva,  para as 93 mil famílias assistidas pela empresa foi viabilizada a contratação de propostas de crédito no valor de R$ 8,2 milhões, como também a inclusão de 1.443 famílias nos programas de comercialização institucionais do Governo Federal , tais como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) para comercialização de seus produtos.

Ele informou que, no âmbito do Governo do Estado, foram contemplados 159 projetos de 355 agricultores familiares, com recursos de R$ 864.082,00; enquanto, na esfera municipal, são 262 projetos de 1.078 famílias agricultoras, com investimentos de R$ 3.846.350,00.

Até o final de novembro a Emater vai inscrever e acompanhar 90 mil agricultores familiares que deverão ser contemplados com o Programa Garantia Safra no Estado. Caso atinja o número de cotas disponibilizadas pelo MDA, assegurando recursos a agricultores que possam sofrer perda de safra decorrente de eventos climáticos desfavoráveis, serão injetados R$ 57,6 milhões de reais na economia da Paraíba na safra agrícola 2011/2012.

História – A extensão Rural na Paraíba começou em setembro de 1955, com o funcionamento de quatro escritórios locais (Alagoa Grande, Caiçara, Guarabira e Serraria) da Associação Nordestina de Crédito e Extensão Rural (Ancar), que tinha sede em Recife-PE.

A Ancar foi expandida com programas estaduais de extensão e, em setembro de 1958, o escritório regional da Paraíba foi elevado à categoria de programa autônomo – embora, como os demais no Nordeste, continuasse subordinado administrativamente à associação em Recife-PE.

Seis anos depois, o programa na Paraíba tornou-se independente, com o serviço de extensão rural filiado à Associação Brasileira de Crédito e Assistência Rural (Abcar), com sede no Rio de Janeiro-RJ.

Mas foi por meio do decreto 6.755, de dezembro de 1975, no governo de Ivan Bichara, que foi criada a Emater-PB, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap).

Monografia – Na data especial, em Campina Grande, a Emater será palco para a defesa das monografias de 44 alunos do Curso de Especialização da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). O evento acontece no auditório do órgão, a partir das 8h. Do total de alunos que agora se tornam especialistas, mais de 30 são integrantes dos quadros da Emater, numa demonstração de valorização do quadro de servidores da empresa. De acordo com a coordenadora da Unidade Acadêmica de Engenharia da UFCG, Ana Paula Trindade Rocha, o tema central das monografias é a agricultura familiar de base agroecológica, realizadas com recursos de convênio firmado com o CNPq.