João Pessoa
Feed de Notícias

Emater combate a desertificação em cinco municípios paraibanos

quarta-feira, 3 de março de 2010 - 19:00 - Fotos: 
Cinco municípios paraibanos no Cariri e Seridó já possuem áreas em estágio avançado de desertificação e quase 70% do território da Paraíba apresentam susceptibilidade ao problema com 39.507 quilômetros quadrados, segundo informou o engenheiro florestal da Gerência de Estudos Ambientais da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Gea/Emater-PB), Robi Tabolka, com base em informações de órgãos ambientais. Para combater o problema, a empresa e outras instituições governamentais vão apresentar a partir desta quarta-feira (3), em Petrolina (PE), no I Encontro Nacional de Enfrentamento da Desertificação, ações que vão compor o plano nacional, como também servir de subsídio para o plano estadual.

As ações do Programa de Ação Estadual de Combate à Desertificação (PAE) foram discutidas e votadas na 1ª Oficina Participativa, que aconteceu no final da semana passada em Campina Grande e propõe iniciativas para resolver o problema de aridez no solo e escassez de chuvas nas áreas afetadas, como: adequar os critérios para utilização da água na irrigação, criar um comitê estadual de combate à desertificação, fortalecer os órgãos que trabalham com ações voltadas para o meio ambiente, intensificar as ações de educação no campo, entre outras.

Pacto – Robi informou que algumas sugestões já foram apresentadas, mas o plano estadual será melhorado em mais dois encontros de trabalho que acontecerão no próximo mês de abril em Patos e Monteiro. “Já na agenda proposta para esta semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinará um pacto para combater a desertificação com os governadores das regiões afetadas”, lembrou.

Antes da inexistência de um plano estadual de enfrentamento à desertificação, o presidente da Emater, Hermano Araújo, adiantou que a empresa já vinha executando algumas iniciativas no campo, com a elaboração de projetos de educação ambiental nas áreas susceptíveis e avançadas, e na linha do Pronaf Semiárido, Agroecologia e Floresta nos 223 municípios paraibanos, além da implantação de ações agroflorestais em 23 municípios (denominado Projeto Reflora), onde os agricultores desenvolvem técnicas de plantio de árvores em consórcio com culturas agrícolas e/ou animais.

As ações de extensão rural previstas no PAE apontam o fortalecimento de instituições de assistência técnica com equipamentos e custeio de conhecimento; articulação de parcerias das empresas de assistência técnica e extensão rural (ater) com os centros de pesquisa para disseminar conhecimentos na área; criação de uma política florestal regional e estadual de forma sustentável, entre outras providências.

O engenheiro florestal da Emater-PB disse que o Plano Nacional de Combate à Desertificação prevê a execução de um trabalho emergencial em quatro Estados, atingindo as cidades de Gilbués-PI, Irauçuba-CE, Cabrobó-PE e Picuí/Cuité-PB, por estarem situadas no pólo nacional de áreas em estágio avançado de desertificação. “Só na região Nordeste, uma área de 980.711,58 quilômetros quadrados está susceptível ao problema e 10% do semiárido brasileiro encontram-se em estágio avançado”, informou.

Da Assessoria de Imprensa da Emater-PB