Fale Conosco

8 de fevereiro de 2012

Emater avalia fortalecimento da agricultura familiar em aldeias indígenas



A população indígena do Litoral Norte – em torno de 15 mil pessoas – está exultante com o projeto de inclusão social coordenado pela Emater Paraíba, empresa vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), e por outros parceiros, visando o fortalecimento da Agricultura Familiar na região. A reunião do Orçamento Democrático Estadual na Aldeia do Forte, na última sexta-feira (3), reuniu 26 lideranças regionais e locais, com destaque para os delegados dos municípios de Itapoproroca, Cuité de Mamanguape, Curral de Cima, Mataraca, Mamanguape, diversos caciques da Baía da Traição, técnicos extensionistas rurais e assessores do Governo do Estado.

O gerente regional do Orçamento Democrático, Almir Melo, destacou a importância das parcerias para melhorar a qualidade de vida da população. Lembrou ainda a preocupação do Governo do Estado para que a população opine, não só sobre o orçamento, mas também sobre a atuação das instituições que prestam serviço a ela.

O Engenheiro de Pesca da Emater Elton Cunha, na ocasião, fez uma explanação sobre o desenvolvimento da Agricultura Familiar que, na região, integrará pescadores, indígenas, agricultores, assentados e acampados, dentre outros. Segundo ele, esse tipo de ação se constitui na maior ferramenta de inclusão social das populações carentes paraibanas  porque, por meio das políticas públicas do governo federal  e do Governo do Estado, como distribuição de sementes, as pessoas mais carentes do Estado são beneficiadas, com inclusão social, econômica e produtiva.

O cacique-geral da Paraíba, Sandro Gomes Barbosa, disse que o Governo está tentando abater uma dívida social histórica com a população indígena paraibana. “A Emater é uma parceira que, fortalecida, pode ajudar ainda mais, por meio da assistência técnica e extensão rural aos indígenas, pescadores e agricultores familiares em geral”, disse.