Fale Conosco

16 de maio de 2011

Emater alerta produtor do abacaxi sobre prazo para solicitar financiamento



Os produtores rurais paraibanos que trabalham com o cultivo do abacaxi de sequeiro têm até 30 de junho para solicitar o financiamento desta cultura, garantindo o plantio e até mesmo a ampliação da área cultivada, informou o coordenador estadual da Cultura do Abacaxi, Leôncio Vilar. Anteriormente, este prazo tinha sido reduzido para três meses, causando preocupação aos agricultores, mas devido a interferência da Secretaria da Agropecuária e da Pesca do Estado, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento autorizou prorrogar o prazo.

Ao tomar conhecimento desta medida, produtores, junto com técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), representantes da Emepa, da Delegacia Regional do Ministério da Agricultura e do Banco do Nordeste, procederam a elaboração de um documento justificando a necessidade de manter o prazo de financiamento anterior.

No ano de 2010, a Paraíba colheu uma produção de 258.845.000 frutos, injetando na economia do Estado um valor de R$ 207.076.000,00. A exportação interna foi em torno de 80% para estados do Sul e Sudeste, principalmente São Paulo, um dos maiores consumidores do abacaxi paraibano. Os outros estados que competem com a Paraíba na produção de abacaxi são Pará, com 256.373.000 frutos, e Minas Gerais, com uma produção de 222.154.000 unidades na safra de 2010.

A Paraíba ocupa o primeiro lugar na produção nacional de abacaxi, segundo Leôncio Vilar. Com orientação da Emater, a cultura é trabalhada em 36 municípios das regiões administrativas de João Pessoa, Guarabira e Itabaiana, beneficiando centenas de agricultores familiares com uma média de cinco empregos por hectare, totalizando 60 mil empregos diretos e indiretos.