João Pessoa
Feed de Notícias

Em webconferência com o Ministério da Saúde, SES faz balanço de ações contra o Aedes aegypti

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016 - 16:09 - Fotos: 

Com o objetivo de fazer um balanço das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus – a Secretaria de Estado da Saúde (SES) participou, na manhã desta quinta-feira (25), de webconferência entre os representantes dos órgãos envolvidos nas ações estaduais e a equipe da Sala de Situação Nacioal, do Ministério da Saúde, em Brasília.

A reunião, que integra uma agenda permanente da SES, ocorre nas quintas-feiras, quando são repassadas recomendações e direcionamentos para atendimento às diretrizes nacionais da campanha de eliminação do mosquito e estudo dos agravos causados por ele.

“Além de fazermos um panorama de todas as ações que estão sendo realizadas no estado, em reunião desenvolvemos novas estratégias e analisamos os progressos no combate ao Aedes aegypt”, disse a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega.

Na conferência foi destacado o sucesso das atividades em parceria com as Secretarias Municipais e Estadual de Educação e o abastecimento das cidades com os insumos necessários para combate ao inseto. “O Ministério da Saúde garantiu a constante reposição desses itens, bem como a disponibilização de material educativo”, lembra Renata.

Também entrou em discussão a viabilização da parceria com a Caixa Econômica e o Banco do Brasil. “A intenção é que possamos ampliar intensificar ainda mais as ações, contando com o apoio de outros órgãos e, consequentemente, envolvendo a sociedade como um todo”, pontuou Renata Nóbrega.

A gerente executiva disse que as atividades têm avançado, na medida em que deixaram de ser restritas à secretaria de saúde, após a convocação do Governo Federal para que todos os órgãos unam forças para levar informação e ações de saúde à população.

Atividades educativas nas escolas – Por recomendação do Ministério da Educação, as secretarias estaduais e municipais de saúde devem potencializar as ações educativas nas escolas para mobilizar alunos e profissionais no combate ao Aedes aegypt. Na Paraíba, foram elencados três municípios prioritários: João Pessoa, Campina Grande e Patos.

Visitas – Os ciclos de visitas a imóveis são planejados constantemente de forma que a totalidade dos imóveis seja inspecionada. O primeiro ciclo será encerrado na próxima segunda-feira (29). De acordo com o Relatório de Acompanhamento de Visitas aos Imóveis, desde o dia 4 de janeiro deste ano até agora, 99,25% dos imóveis paraibanos já foram trabalhados, o que corresponde a um total de 1.168.968.

As fases do cronograma são as seguintes:

1º ciclo – Conclusão até 29 de fevereiro.

2º ciclo – Conclusão até 31 de março.

3º ciclo – Conclusão até 30 de abril.

4º ciclo – Conclusão até 30 de junho.

Para intensificar as atividades, o Estado conta com o apoio de profissionais de Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros, Marinha do Brasil, Polícia Militar, além dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Endemias. A equipe é dividida em duplas que visitam casa a casa, conversam com os moradores a respeito das formas de prevenção e ainda fazem vistoria nos quintais, jardins e até terrenos baldios. O objetivo é detectar e exterminar criadouros e focos do mosquito.

O trabalho com o Exército vem sendo realizado nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Santa Rita e Bayeux. Com o Corpo de Bombeiros, a atividade está acontecendo nos municípios de Alhandra, Conde, Malta e Monteiro. Nos demais municípios, as visitas são realizadas pelos Agentes de Controle de Endemias (ACE).

O horário de atuação das equipes do Exército e Bombeiros está acontecendo em dias úteis, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30.

Aedes na Mira: O aplicativo “Aedes na Mira” foi lançado oficialmente pelo Governo do Estado da Paraíba em 16 de dezembro com o objetivo de agilizar o combate ao mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue, zika, chikungunya).

O aplicativo foi desenvolvido por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata), para celulares das plataformas android e IOS. Do aplicativo as demandas são enviadas, de forma imediata, para a Sala de Situação Estadual, localizada na sede da SES, na capital, de onde são encaminhadas para as Secretarias de Saúde dos municípios para as providências. O aplicativo está disponível para celulares e todos os dispositivos móveis, que tenham as plataformas android ou iOS.

Além do aplicativo, as denúncias podem ser feitas através da Central Telefônica (083 3218-7455 ou 0800 083 1341) e via WhatsApp (083 98822-8080). Para facilitar o processo, as pessoas podem encaminhar fotos para que a equipe da SES analise a demanda e as providências sejam tomadas rapidamente.