João Pessoa
Feed de Notícias

Eliane Galdino conhece projetos de ressocialização na Penitenciária Júlia Maranhão

sexta-feira, 17 de julho de 2015 - 10:41 - Fotos:  Secom-PB

A primeira-dama em exercício do Estado, Eliane Galdino, conheceu, no final da tarde desta quinta-feira (16), o projeto de ressocialização desenvolvido na Penitenciária de Recuperação Feminina Maria Júlia Maranhão, em Mangabeira, através da arte “Castelo de Bonecas”. A unidade abriga atualmente 360 reclusas, nos regimes fechado, semiaberto e aberto. A comitiva percorreu diferentes alas da entidade, a exemplo a unidade básica de saúde, o espaço destinado a abrigar as gestantes e puérperas, assim como os recém-nascidos, que permanecem no local até completarem seis meses de idade.

Eliane Galdino fez questão de ressaltar a alegria de poder conhecer um projeto de artesanato como o Castelo de Bonecas, desenvolvido no interior de uma casa de detenção. Ela recebeu das mãos das artesãs reclusas uma das peças confeccionadas dentro deste programa e deixou uma mensagem de carinho para as reclusas: “Nunca deixem de sonhar, pois o sonho é o que nos move para as nossas conquistas e realização dos nossos objetivos”. Adiante, revelou que ficou muito sensibilizada com o que viu e que não medirá esforços para auxiliar neste processo de recuperação da dignidade das pessoas.

O secretário executivo de Administração Penitenciária, Agamenon Vieira, que representou o secretário Wagner Dorta na ocasião, agradeceu a visita da primeira-dama em exercício  e afirmou que a ressocialização depende muito da atitude das pessoas. “Este momento é histórico, uma vez que a primeira dama fez a escolha de conhecer um local simbólico como este, pois aqui abrigamos não só pessoas, guardamos também reflexos da nossa sociedade lá fora”, enfatizou.

O gerente do Sistema Penitenciário, major Sérgio Fonseca, também deu as boas vindas a Eliane Galdino e falou que esta visita proporciona novo ânimo às apenadas para que estas acreditem que a ressocialização é o melhor caminho para elas e, com isso, o Governo do Estado está construindo uma sociedade melhor.

A diretora da unidade prisional, Cinthya Almeida, falou da iniciativa de reinserção através do artesanato, que desde 2011 atendeu cerca de cem apenadas e explicou o funcionamento da Penitenciária: “Atualmente, a unidade desenvolve diversas atividades em diferentes áreas, a exemplo da saúde, onde temos em funcionamento uma equipe com sete profissionais, entre médico, dentista, enfermeiras, assistentes sociais e auxiliares, o que nos permite atuar não apenas em procedimentos pontuais, mas especialmente na prevenção, além de outros serviços públicos, como a assistência jurídica, o desenvolvimento de atividades esportivas e o nosso Castelo de Bonecas, que tem conseguido trazer dignidade às mulheres encarceradas, onde elas têm a oportunidade de costurar os passos para trilhar a liberdade e o retorno ao convívio social”.

A cirurgiã-dentista Mara Ilka Holanda, que presta serviços na unidade, ressaltou a importância deste serviço. “Estes procedimentos reestabelecem a saúde bucal das usuárias, favorecendo a reinserção delas quando finalizarem o cumprimento das penas, além de contribuir com o estado geral da saúde, priorizando a prevenção e atendimento ambulatorial”.