João Pessoa
Feed de Notícias

Eleição para integrantes do Conselho Superior da Defensoria Pública acontece nesta sexta-feira

terça-feira, 30 de agosto de 2016 - 11:12 - Fotos:  Secom-PB

Na próxima sexta-feira (2), a Defensoria Pública da Paraíba realiza eleições para novos cinco conselheiros, membros do Conselho Superior da instituição para o biênio 2016/2018.  Todos os defensores públicos da ativa estão convocados a comparecer a sede administrativa, em João Pessoa, no horário das 8h às 17h. O acesso a sala de votação será pela Rua Deputado Barreto Sobrinho, nº 168, Tambiá. A apuração dos votos será iniciada assim que a votação acabar.

Quinze defensores públicos concorrem às cinco vagas eletivas para membros do Conselho Superior da Defensoria Pública da Paraíba. A lista definitiva foi publicada no Diário Oficial do Estado no último dia 26. De acordo com o presidente da Comissão Eleitoral, Argemiro Queiroz de Figueiredo, cada defensor público pode votar em até cinco nomes da lista de candidatos. O voto será considerado nulo, se o defensor ultrapassar cinco indicações.

São candidatos os defensores públicos Ângela Maria Dantas L. Abrantes, Antônio Rodrigues de Melo, Benedito de Andrade Santana, Cardineuza de Oliveira Xavier, Dirceu Abimael de Souza Lima, Eduardo Martinho Guedes Pereira, Fábio Liberalino da Nóbrega, Francisca de Fátima Pereira Almeida Diniz, Francisco Freire F. Filho, Iricelma Bezerra Cavalcanti de Albuquerque, Jaime Ferreira Carneiro, José Alípio Bezerra de Melo, Otávio Gomes de Araújo, Rizalva Amorim de Oliveira Sousa e Ryveka Campos Martins Bronzeado.

A eleição para a formação do Conselho Superior da Defensoria Pública será conduzida, presidida e apurada pela Comissão Eleitoral constituída por três defensores públicos: Argemiro Queiroz de Figueiredo (presidente), Gilberto Magalhães da Silva (1º secretário) e Diana Rangel Piccoli (2ª secretária).  O voto dos defensores em exercício da profissão é obrigatório de acordo com Lei Complementar Estadual nº 104 de maio de 2012. Os defensores que não votarem terão que justificar a ausência à Comissão Eleitoral no prazo de 30 dias.