João Pessoa
Feed de Notícias

Editora A União lança livros no Festival de Arte de Areia

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 - 11:47 - Fotos:  Roberto Guedes/Secom-PB

Os livros “Pedro Américo – ligeira notícia biográfica do genial pintor paraibano” e “Uma Viagem no Tempo” foram lançados dentro da programação literária, dessa quarta-feira (31), do 14º Festival de Areia. A programação ocorre paralelamente à Rota Cultural Caminhos do Frio, cuja agenda envolve atividades culturais e turísticas em seis cidades do Brejo, incluindo Areia, sede do Festival.

Lançada originalmente em 1943, no centenário do nascimento do pintor e filho de Areia, a obra sobre Pedro Américo, escrita por outro filho ilustre da cidade, Horácio de Almeida, recebeu nova roupagem agora através de parceria entre a Editora A União, a Secretaria de Estado da Educação e Editora da Universidade Estadual da Paraíba (EdUEPB). A nova edição será distribuída nas escolas e vendida no circuito de livrarias.

Na solenidade, o jornalista Fernando Moura, superintendente de A União, também lançou o livro “Uma Viagem no Tempo”, que conta a história de 120 anos do jornal.

Estamos lançando agora dentro de Festival de Areia obras de dois personagens simbólicos para a cidade de Areia: Pedro Américo, um dos gênios da raça humana, e Horácio de Almeida, um dos nossos maiores historiadores e também nascido em Areia. Esse livro terá o objetivo de chegar às escolas, aos professores da rede estadual para que se possa realinhar o conhecimento sobre personagens da Paraíba, começando por Pedro Américo”, disse Fernando Moura.

Os jornalistas William Costa, editor geral de A União, e Alarico Correia Neto, coordenador do projeto comemorativo dos 120 anos do jornal, destacaram o processo de construção do livro “Uma Viagem no Tempo”.

Na sessão de lançamentos, realizada na sede da Câmara Municipal de Areia, onde o Festival instalou o Polo Escrivaninha Secreta, destinado à programação literária, o jornalista Willis Leal apresentou duas das suas 24 publicações: “Jamais Deletado”, uma obra escrita na adolescência, e “Conquistando o turista pela boca”, abordagem sobre a culinária.

O professor, historiador e escritor José Octávio de Arruda Melo conduziu a sessão de lançamentos e também fez a apresentação da obra “A
Paraíba por si Mesma”, coletânea publicada pela UEPB, sob sua coordenação.

Outros eventos – Na quarta-feira, O Festival também teve eventos nas áreas de dança, teatro, e repente. No Polo Açucena foi apresentada a peça teatral “A princesa Luzia e o Urso de Um Olho Só”, encenada pelo grupo Graxa de Teatro, de João Pessoa.

No Polo Brincantes Enluaradas houve dança moderna com o grupo Terreiro Envergado – Coletivo Tanz, de Campina Grande. No começo da noite, as poetas repentistas Soledade e Minervina contagiaram o público com um duelo de violas.

À noite, o Festival de Artes teve mais lançamento de livros, sarau poético, teatro e circo. No Polo Vagaluminosas, Suzy Lopes, de João Pessoa, lançou publicações literárias seguidas de performance de sarau.

A peça “Vamos a la praia”, do grupo Bastet, de Goiás, foi apresentada no Polo Armaria Mainha, que agregou também atividades circenses.

O 14º Festival de Artes de Areia se encerra neste domingo (4), reunindo atividades artístico-culturais nas áreas de literatura, dança, música, teatro, cinema, circo e artes visuais, com participantes de vários Estados.

O projeto Caminhos do Frio começou pela cidade de Bananeiras (de 22 a 28 de julho) e seguiu para Areia, onde foi aberto na segunda-feira (29) e será encerrado neste domingo (4). As demais cidades da rota são: Serraria (5 a 11/8), Pilões (12 a 18/8), Alagoa Nova (19 a 25/8) e Alagoa Grande (26/8 a 1/9).