João Pessoa
Feed de Notícias

Eclampsia é destaque em curso oferecido pela Maternidade de Patos

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 - 12:23 - Fotos: 

Preparar os profissionais de saúde sobre as patologias relacionadas às síndromes hipertensivas e melhorar a assistência às mulheres nos períodos da gravidez e do pós-parto. Esses foram os objetivos da capacitação oferecida pelo Governo do Estado, Instituto Social Fibra e Instituto Educacional de Ensino – CEAG a cerca de 100 funcionários da Maternidade Dr. Peregrino Filho, na cidade de Patos.

A capacitação, encerrada nessa terça-feira (29), abordou principalmente a eclampsia e pré-eclampsia (hipertensão arterial que surge na gestação), temas que nortearam estudos científicos na Maternidade de Patos, com resultados apresentados no Congresso Nacional de Ginecologia e Obstetrícia, ano passado em Fortaleza. Segundo uma das facilitadoras da capacitação, realizada na 6ª Gerência Regional de Saúde, a mestre de Enfermagem em Obstetrícia e Neonatal, Gislene Marcon Bastos, a mortalidade materna é alta no Brasil e a eclampsia é apontada como uma das principais causas.

Ela explica que se houver maior cuidado com a mulher, profissionais qualificados, seguindo as prescrições médicas, é possível reduzir a mortalidade materna, algo já que vem ocorrendo com os casos decrescentes de mortes por eclampsia no Brasil. Essa é uma das diretrizes recomendadas pelo Ministério da Saúde que prioritariamente passa pelo PSF.

“O Programa Saúde da Família é a base de toda a saúde. Se essa base for boa, tudo caminha bem. Se você tem uma equipe que oferece um pré-natal de respeito, ou seja, que acompanha a mulher durante toda sua gestação, a chance de mortalidade por eclampsia, patologia com causas ainda desconhecidas, será bem menor”, comenta Gislene.

Ela revela que a equipe do PSF precisa de maior qualificação sobre pré-eclampsia. Por ser generalista, tem que lidar com todo tipo de doenças da comunidade e não possui uma visão mais ampla sobre a saúde da mulher no tocante a essa patologia hipertensiva. É com o intuito de ampliar a formação profissional que o Governo do Estado e o Instituto Fibra pretendem ampliar a capacitação beneficiando todos os PSF’s da região de Patos. O projeto está sendo elaborado e as áreas de Santa Luzia e Teixeira podem vir a ser as primeiras a receber essa mesma capacitação.

Segundo dados da OMS de 2000, mais de meio milhão de mulheres morrem ao ano de causas relacionadas à gravidez. Do total, 99% dessas mortes ocorrem em países em desenvolvimento, sendo que 10% a 15% estão associadas à pré-eclampsia e eclampsia.

Sobre esse assunto, o diretor clínico da Peregrino Filho, Paulo Athayde, que coordenou a científica  usando como público a clientela da Maternidade de Patos, também discorreu sobre eclampsia para os participantes.  Ele falou sobre a evolução clínica da patologia, principais riscos, prevenção, tratamento, exames, controle de pressão arterial, dentre outros temas que fazem parte do universo da síndrome hipertensiva e da rotina da equipe médica. Ele também defendeu um trabalho de capacitação no PSF para garantir um acompanhamento de qualidade às gestantes e assim evitar o agravo da eclampsia.