João Pessoa
Feed de Notícias

Durante a realização das obras, acervo será transferido para o Grupo Tomaz Mindello

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 - 15:21 - Fotos: 

A Biblioteca Geral do Estado passará por obras de reforma e recuperação do prédio, segundo informou o secretário de Cultura, David Fernandes, acrescentando também que haverá aquisição de livros para renovação do acervo bibliográfico, bem como a instalação de 10 computadores, que permitirão a inclusão e o acesso dos usuários no universo digital, pois, atualmente, boa parte das pesquisas realizadas por estudantes para trabalhos escolares utiliza a internet como meio de informação. As obras de restauração estão previstas para começar em março e durante a realização das obras, o acervo será transferido para o Grupo Tomaz Mindello.

Ele informou que a biblioteca localizada na Avenida General Osório, no Centro de João Pessoa, tem uma frequência média diária de 400 usuários, em geral estudantes do ensino médio. Por isso, é importante a renovação do acervo com livros aplicados nas escolas, dicionários e literatura. Além disso, aquele espaço recebe também grande fluxo de visitantes para a leitura dos jornais diários. O horário de funcionamento diário é das 8h às 20 h, com uma equipe de 16 pessoas para atender ao público.

                      Recursos do Tesouro Estadual

Os recursos para a reforma do prédio são oriundos do Tesouro Estadual, mas a verba para a aquisição dos livros vem da Fundação Biblioteca Nacional e do Ministério da Cultura. A execução da obra ficará a cargo da Coordenadoria Técnica de Serviços de Engenharia, da Secretaria de Educação e Cultura ( Cotese). Segundo o coordenador, Antônio Lisboa, haverá melhoria nas instalações elétricas e hidráulicas, na cobertura com o retelhamento, nas portas e janelas, assim como a pintura do imóvel.

História da biblioteca

O prédio onde funcionou durante quarenta e três anos a Biblioteca Pública do Estado, teve a sua pedra fundamental lançada em 26 de março de 1874 pelo Comendador Silvino Elvídio Carneiro da Cunha, e sua construção concluída em 1884 pelo então presidente da Província. Destinava-se inicialmente a abrigar a primeira Escola de Ensino Primário, conforme o Decreto nº 5.429 de 02 de outubro do mesmo ano, permanecendo assim, até o governo de Francisco Camilo de Holanda  (1916 a 1920 ).

Em seguida, o prédio passa a sediar o Tribunal de Justiça até o ano de 1939. Neste mesmo ano, através do Decreto 1.333, o interventor Argemiro de Figueiredo resolve instalar a Instituição -  Biblioteca Pública, criada desde 1859 por Henrique Baurepaire Rohan, permanecendo até 1982, quando foi transferida para a Fundação Espaço Cultural da Paraíba, passando a receber o nome de Biblioteca Pública Juarez da Gama Batista.

As diretrizes preconizadas pelo projeto de revitalização do Centro Histórico de João Pessoa viabilizaram a restauração do referido monumento estadual, inserido no Núcleo Cidade Alta e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado  da Paraíba – Iphaep, através do Decreto nº 8.626/80.

 

Naná Garcez, da Secom e fotos de Walter Rafael