João Pessoa
Feed de Notícias

Doutorado da UEPB é aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

quinta-feira, 11 de novembro de 2010 - 11:38 - Fotos: 
A Universidade Estadual da Paraíba recebeu a aprovação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), órgão do Ministério de Educação (MEC) responsável pela regulamentação das pós-graduações no Brasil, para funcionamento do Doutorado em Literatura e Interculturalidade, do Departamento de Letras e Artes (DLA). A CAPES fez a divulgação oficial dos resultados da apreciação de propostas de cursos novos de 2010 nesta última terça-feira (9).

“Trata-se do primeiro Doutorado proveniente da UEPB e de um importante marco, portanto, na expansão acadêmica e administrativa ocorrida nos últimos anos”, comentou o professor do DLA e coordenador adjunto do Mestrado e agora também do Doutorado em Literatura e Interculturalidade (DLI), Antonio Carlos Melo Magalhães. O programa denota a continuação do Mestrado em Literatura e Interculturalidade (MLI), que funciona na UEPB desde 2006.

Numa reunião ocorrida na manhã desta quarta-feira (10), no Gabinete da Reitoria da Universidade, a reitora Marlene Alves convocou representantes de toda a Administração da UEPB – a exemplo de pró-reitores, diretores de Centro e chefes de departamento – para comemorar a boa notícia. “Assim como celebramos o MLI como nosso primeiro mestrado legitimado pela CAPES, recordaremos com felicidade dessa conquista”, disse a reitora Marlene.

Ela acrescentou que o Doutorado configura-se como uma consolidação plena da pós-graduação na UEPB, lembrando que a Autonomia Financeira foi um elemento fundamental para aprovação do programa. “A atividade permitirá a formação de profissionais altamente qualificados e a Universidade festeja o fato de possibilitar mais essa ação positiva para todo o Estado da Paraíba, a população que a mantém”, ressaltou.

A pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa, Marcionila Fernandes; o chefe de Departamento de Letras, Antonio Pádua; o diretor do Centro de Educação, Alberto Coura, e o pró-reitor de Planejamento, Rangel Junior, também elevaram a circunstância favorável a toda à comunidade.

Marcionila pontuou que dois momentos relevantes assinalam a história da UEPB. O primeiro ocorreu quando ela se firmou como uma instituição reconhecida, não só na Paraíba, mas em todo Nordeste. “O segundo adveio no momento em que a UEPB atingiu sua maturidade como produtora de conhecimento. A aprovação do primeiro doutorado significa que a UEPB se inscreve a todas as demais instituições do país, com vistas a contribuir para a geração do saber e a formação de alto nível para atender as necessidades regionais e também para socializar o conhecimento da melhor forma possível”, afirmou.

Doutorado em Literatura e Interculturalidade começa com conceito considerado muito bom

O DLI começou com conceito 4, considerado muito bom. As propostas de cursos de mestrado e doutorado, para serem aprovadas pela CAPES, devem atender a duas ordens de requisitos. Requisitos gerais: que correspondem às exigências básicas, definidas pelo Conselho Técnico e Científico para serem observadas por todas as áreas; e requisitos específicos de cada área: que correspondem aos requisitos próprios da área em função de suas características e de seu estágio de desenvolvimento. Uma das condições necessárias igualmente avaliadas é o corpo docente, que deve pertencer ao quadro efetivo da Instituição e ser bem conceituado. Este é constituído dos seguintes professores permanentes com dedicação exclusiva na UEPB: Antonio Carlos de Melo Magalhães; Antonio de Pádua Dias da Silva (Chefe do Departamento de Letras e Artes); Diógenes André Vieira Maciel; Eli Brandão da Silva; Francisca Zuleide Duarte de Souza; Geralda Medeiros Nóbrega (professora voluntária); Luciano Barbosa Justino (Coordenador do MLI e agora também do Doutorado); Maria Goretti Ribeiro; Rosilda Alves Bezerra; Rosângela Maria Soares de Queiroz; Sebastien Joachim; Sudha Swarnakar.

A coordenação desta nova pós-graduação afirmou que o Doutorado em Literatura e Interculturalidade terá processo seletivo ainda neste ano de 2010 e as aulas terão início em março de 2011. O DLI terá Literatura e Estudos Interculturais como área de concentração. As linhas de pesquisa serão: Literatura e Hermenêutica; Literatura Comparada e Intermidialidade; e Literatura, Memória e Estudos Culturais.

Sobre a área de concentração, a coordenação do recente DLI comentou que compreende a cultura artística e literária como um segmento privilegiado e intermediário das culturas. A vocação do DLI se situa a este nível plural e relacional, sem deixar de ser regional, pois não existe uma proposta de conjunto na Região Nordeste que, sistematicamente, focalize a atenção de discentes e docentes quanto à necessidade teórica, histórica, cívica e ética de uma mobilização intelectual em larga escala, em torno de uma cultura nacional que faça dialogar interculturalmente, via literatura e arte, o popular e o erudito, o nacional e o estrangeiro, obras de autores considerados clássicos e as de novos autores.

“Pretendemos formar professores e pesquisadores que expandam o conhecimento das identidades e dos encontros interculturais, através da obra artístico-literária, trazendo assim uma significativa contribuição para o progresso regional e nacional”, afirmou a coordenação.

Da diferença entre os Doutorados Interinstitucionais e o Doutorado em Literatura e Interculturalidade

É importante salientar que a UEPB possui desde 2006 três Doutorados Interinstitucionais (DINTER): Dinter Em Ciência da Motricidade; Dinter em Ensino, Filosofia e História da Ciência; Dinter em Educação. Os cursos de pós-graduação tipo doutorado interinstitucional oferecidos pela Universidade Estadual da Paraíba visam à formação de docentes, pesquisadores e profissionais de alto nível. Todos os três DINTERs da UEPB são recomendados pela CAPES, realizados em parceria com instituições reconhecidas nacionalmente por sua eficiência em pós-graduação, tais como: Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Universidade Federal da Bahia (UFBA). Esta é a principal diferença do assim chamado primeiro Doutorado da Instituição: é idealizado e constituído totalmente pela UEPB.

CAPES

As propostas para novos cursos foram analisadas pela CAPES e recomendadas durante a 122ª Reunião do Conselho Técnico-científico da Educação Superior (CTC-ES), no período de 25 a 29 de outubro, em Brasília (DF). As fichas com os pareceres das propostas recomendadas e das não recomendadas, encontram-se disponíveis para as instituições proponentes na página eletrônica da CAPES (http://www.capes.gov.br/avaliacao/cursos-novos-envio-de-propostas-e-resultado).

Ascom/UEPB