João Pessoa
Feed de Notícias

Dois acusados de envolvimento no assassinato de mãe e filho são presos

segunda-feira, 21 de março de 2011 - 15:17 - Fotos: 

Uma operação conjunta realizada entre o Grupo de Operações Especiais (Goe) e o Centro de Inteligência da Polícia Civil (CIPC) resultou na prisão de dois homens acusados de envolvimento no crime registrado no último dia 13 de março na comunidade São Rafael, no bairro Castelo Branco em João Pessoa, quando mãe e filho foram assassinados e tiveram partes dos corpos decepadas.

Os presos são Eduardo Gomes Barbosa, de 34 anos, e Nilton de Oliveira da Silva Filho, 18 anos. Segundo a Polícia, Eduardo Gomes teria dirigido o carro que conduziu os assassinos até o encontro com as vítimas e, depois, teria aguardado os criminosos até concretizarem o crime.

Já Nilton de Oliveira da Silva Filho confessou ter ajudado no esquartejamento das vítimas. Além de confessar participação, os acusados indicaram os outros envolvidos no crime.

“Nós aprofundamos as investigações e conseguimos chegar até eles. Em conjunto com a Delegacia de Crimes Contra a Pessoa vamos elucidar esse caso, identificando todos os envolvidos nesse crime bárbaro”, afirmou o delegado do Goe, Jean Francisco Bezerra Nunes.

 Os dois acusados foram presos no bairro Castelo Branco e no momento da abordagem a polícia também conseguiu prender Nilton de Oliveira da Silva, pai de Nilton de Oliveira da Silva Filho. “Quando nós efetuávamos a diligência ele correu, levantando suspeitas. Por isso, foi detido para averiguação e descobrimos que ele estava foragido desde 2008, com mandado de prisão em aberto, acusado de estupro”, explicou o delegado Jean Francisco. Os três acusados foram autuados e vão ficar à disposição da Justiça.
 
Sobre o crime – Ana Paula Leôncio, de 38 anos, e o filho dela Lindemberg Ramos, 23, foram brutalmente assassinados na madrugada de domingo (13), em João Pessoa, e tiveram partes dos corpos decepadas. O crime aconteceu na comunidade São Rafael, no bairro do Castelo Branco, na Capital.

Além dos disparos de arma de fogo, as vítimas tiveram as mãos, orelhas e língua decepadas. As partes arrancadas de Lindemberg Ramos foram levadas do local do crime. Devido à crueldade do duplo homicídio, a polícia acredita que o crime tenha sido motivado por vingança e que as vítimas estariam envolvidas com o tráfico de drogas.