João Pessoa
Feed de Notícias

Docente da UEPB conquista 1º lugar em prêmio nacional

terça-feira, 30 de novembro de 2010 - 17:41 - Fotos: 
A professora do Departamento de História da Universidade Estadual da Paraíba, Vanuza Souza Silva, recebeu a boa notícia de que ficou em primeiro lugar na 6ª edição do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero, na categoria “Mestre e Estudante de Doutorado”. O resultado foi divulgado oficialmente segunda-feira (29), através do portal do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e um dos realizadores da iniciativa. A docente foi laureada pela produção do artigo científico intitulado “Lourdes Ramalho: Performances de Gênero na Dramaturgia Nordestina”.

Para desenvolver a redação, Vanusa inspirou-se em sua dissertação de mestrado, realizada no Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), quando estudou a obra da aclamada teatróloga. “Creio que este prêmio tem bem mais a ver com a valorização de gênero, da sociedade atual onde podemos eleger uma mulher presidente. E numa época em que se fala tanto em preconceito racial e regional, ganhar esse prêmio vem reafirmar toda a nossa capacidade”, explicou.

Segundo a Assessoria de Imprensa do CNPq, o grande destaque desta edição foi o aumento do número de redações e artigos científicos inscritos. No total, 4.560 trabalhos concorreram. Nesta expressiva parcela estavam 609 artigos científicos, divididos nas categorias Mestre e Estudante de Doutorado, Graduado, Especialista e Estudante de Mestrado, e Estudante de Graduação. Na ocasião da entrega do laurel, no próximo dia 09, em Brasília – da qual participarão representantes dos movimentos feministas, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM/PR) e de vários outros setores – os vencedores receberão premiações em dinheiro, computadores e bolsas de estudos.

O intuito do Prêmio é fortalecer a reflexão crítica e a pesquisa acerca das desigualdades existentes entre homens e mulheres em nosso país, abrangendo suas intercessões com as abordagens de classe social, geração, raça, etnia e sexualidade no campo dos estudos das relações de gênero, mulheres e feminismos, além de sensibilizar a sociedade para tais questões.

Vanuza Souza Silva é historiadora e jornalista profissional e atua na UEPB na área de Prática de Ensino de História. Hoje, é doutoranda do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero conta, ainda, com a realização da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Ministério da Educação (MEC) e Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNFEM).
 
Mais sobre Lourdes Ramalho

A escritora Maria de Lourdes Nunes Ramalho, ou Lourdes Ramalho, como é conhecida literariamente, nasceu em 23 de agosto de 1923, no sertão de Jardim do Seridó, fronteira do Rio Grande do Norte com a Paraíba, numa família de artistas e educadores: bisavô violeiro e repentista, mãe professora e dramaturga, tios atores, cordelistas e violeiros.

Na infância, enquanto passava pela educação formal, Lourdes ouvia cantorias de viola e histórias contadas por vendedores de folhetos e assim aprendeu, desde cedo, a amar sua terra e a cultura do seu povo. É desse contato com cantadores, cordelistas e contadores de história que vem o aprendizado dos procedimentos próprios da literatura popular, mais tarde assimilados em sua dramaturgia.

 

Ascom/UEPB