João Pessoa
Feed de Notícias

Docas prepara projeto para inclusão da revitalização do Porto nas obras do PAC

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 - 14:59 - Fotos: 
A companhia Docas da Paraíba deve apresentar, no final do mês de março, projeto que pede a inclusão das obras de revitalização do Porto de Cabedelo no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). A declaração foi feita na manhã desta sexta-feira (18), durante reunião do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH), pelo diretor-presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wilbur Jácome.

Segundo ele, o Porto de Cabedelo não se modernizou nos últimos 76 anos e a infraestrutura do cais ainda é da década de 70. Jácome informou que o projeto já está em fase final de elaboração e prevê investimentos na ordem de R$ 450 milhões no total.

 
“O projeto está em fase de conclusão. Nossa previsão de gasto é de R$ 450 milhões, onde só o reforço do cais deve custar em torno de R$ 150 milhões. Dentro do projeto, existe um plano de drenagem que também será incluído no PAC. Pretendemos aumentar a profundidade do Porto de Cabedelo – que hoje conta com nove metros – para onze metros, podendo receber embarcações de até 45 toneladas”, reforçou Jácome.

Perspectivas – De acordo com o diretor-presidente da companhia, apesar da perspectiva favorável na parceria com o governo Dilma, é preciso apontar os erros e superar os desafios, que estão além da infraestrutura do porto. Jácome ressaltou a importância de revitalizar um porto que, sem estrutura adequada, gera em torno de R$ 400 milhões em Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por ano para o Estado. Segundo ele, a expectativa é que, com a revitalização, a arrecadação seja de um bilhão de reais.

“Esta é, sem dúvida, uma grande ferramenta de desenvolvimento para o Estado. A Paraíba nunca se posicionou junto à Brasília com projeto de desenvolvimento para o Porto de Cabedelo. Temos que aprender que não existe Estado forte sem uma economia fortalecida. Assim como não há possibilidade de fortalecer a economia sem que haja viabilidade para o comércio, seja através de bons portos, estradas e aeroportos. O importante é que o Governo Ricardo Coutinho tem se mostrado totalmente empenhado nesta batalha de revitalização”, garantiu Wilbur Jácome.

Reunião com gestores de portuários – A Companhia Docas da Paraíba foi palco para a primeira reunião do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH) deste ano. Segundo o vive-presidente da Abeph e superintendente do Porto de Itajaí, Antônio Ayres dos Santos Júnior, o encontro promoveu a integração e a discussão de estratégias para o desenvolvimento dos portos brasileiros.

“Nossa reunião visa a viabilização da integração do Porto de Cabedelo ao comércio logístico brasileiro. Além disso, queremos dar visibilidade à associação para que ela tenha força deliberativa de instituição. A comunidade portuária perdeu força e precisa se organizar para ter representatividade. O porto é o canal de entrada para o comércio e deve ser valorizado. Reivindicamos melhorias para os portos. Queremos que parte dos recursos arrecadados, sejam empregados em melhorias. Queremos também a integração dos portos do Nordeste”, avaliou Antônio Ayres.