João Pessoa
Feed de Notícias

Doadores aderem à campanha de coleta de sangue do Hospital de Trauma

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012 - 14:27 - Fotos: 

Foto: Secom-PB

Tem sido boa a adesão de doadores à campanha de coleta de sangue que está sendo promovida pelo Hospital de Trauma de João Pessoa em conjunto com o Hemocentro da Paraíba. Somente nessa quarta-feira (1º), pelo menos 30 pessoas doaram sangue ao hospital, algumas se cadastrando também como doadoras no Banco Nacional de Medula Óssea.

O objetivo da campanha, que acontece a cada primeira quarta-feira do ano, é garantir reforço no estoque de hospital para as demandas que sempre crescem no período carnavalesco.

Segundo a assistente social do Hemocentro Glória Araújo, a combinação de férias, Carnaval e estradas movimentadas faz com que o mês de fevereiro registre aumento no numero de  acidentes, enquanto diminui o número de doadores de sangue. “Se todas as pessoas saudáveis doassem sangue pelo menos uma vez por ano, não faltaria sangue nos hospitais. Além disso, estimularia a ‘fábrica do sangue’ (medula óssea) de quem doa”, disse.

O diretor de assistência do Trauma, Edvan Benevides, explicou que mesmo tendo conseguido um número significativo de doadores em um único dia, a instituição ainda precisa de bolsas de sangue para compor o seu estoque. “Doar é um gesto de amor e solidariedade. Ainda precisamos de doações, pois o sangue é um elemento vital”, destacou.

Campanha – A campanha no Hospital de Trauma é fundamental para abastecer o estoque de sangue da unidade de saúde, que é referência em cirurgias de alta complexidade no Estado. Mas as doações também podem ser realizadas no Hemocentro, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 18h, na Avenida Pedro II, 119, bairro da Torre, na Capital, e nos Hemonúcleos espalhados pelo Estado.

Durante a campanha, também é possível se cadastrar para doar medula óssea. “Em nosso país, para cada 100 mil pacientes, apenas uma pessoa é compatível. Porém, quanto maior o número de pessoas cadastradas, maior a chance de cura e vida para pacientes com doenças hematológicas”,  explicou Glória Araújo.