João Pessoa
Feed de Notícias

Divisão de Piscicultura da Empasa acompanha cultivo do pescado

domingo, 28 de outubro de 2012 - 11:38 - Fotos:  Secom-PB

A Divisão de Piscicultura da Empasa (Dipis) realizou, no mês de outubro, duas visitas técnicas de acompanhamento no manejo e cultivo do pescado nos municípios de Sumé e Aroeiras, no interior da Paraíba. As visitas foram coordenadas pelo engenheiro de pesca, Celso Duarte, responsável pela Dipis.

Na unidade demonstrativa do município de Sumé, a assistência técnica em piscicultura, que tem parceria com o programa Água Doce do Governo do Estado, foi feita a nona visita, nos dias 18 e 19, tendo como local o Assentamento Tigre, onde os técnicos verificaram a evolução do cultivo no viveiro I, que foi povoado em 28 de agosto deste ano com alevinos de tilápia revertida proveniente da Estação de Piscicultura da Empasa de Itaporanga. Além do viveiro II, que foi povoado com alevinos da Codevasf de Petrolina-PE, em fevereiro deste ano.

Na ocasião, foi deslocada uma equipe da Estação de Piscicultura de Itaporanga para realizar o manejo de cultivo e de despesca. A biomassa do viveiro I de 650 quilogramas já era um indicador de que o pescado já deve ser despescado, para isso, foi realizada uma despesca parcial.

Celso Duarte revelou que o cultivo dos peixes nos dois viveiros “requer sistematicamente reposição de lâmina de águas, alimentação diária e vigilância noturna. E, neste sentido, o grupo gestor já está capacitado e consciente desta responsabilidade. Para tanto esperamos que as metas de produção sejam obtidas mediante este cuidado”, avalia o coordenador.

“Observamos, minuciosamente, o manejo, monitoramento e o cuidado do grupo gestor com relação ao bom andamento do cultivo de peixes na unidade, visto que já ele domina todas as técnicas de boas práticas da piscicultura, como por exemplo: execução de uma ‘repicagem’ de um viveiro para outro, nivelando assim o tamanho e peso certo dos peixes na evolução do cultivo”, completou o engenheiro.

Também ficou constatado que os peixes cultivados estão em bom patamar de crescimento, ou seja, cada peixe cultivado aumenta em média 100 gramas de peso ao mês, e com este índice de acerto já existe o direcionado em quanto tempo estará havendo a despesca e comercialização do pescado. A biomassa atual dos dois viveiros giram em torno de 860 quilogramas, o que mostra que na próxima despesca a unidade ultrapassará as metas estabelecidas em mais de uma tonelada.