Fale Conosco

26 de julho de 2009

Dívida com a Cagepa: Treze tem seis dias para apresentar proposta



O Treze Futebol Clube, representante da Paraíba na série D do Campeonato Brasileiro de Futebol, tem até o dia 31 de julho para apresentar proposta de negociação da sua dívida com a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa). Caso isso não ocorra, a empresa poderá voltar a cobrar judicialmente os seus créditos, bloqueando a renda do clube obtida nos jogos realizados no estádio Amigão, em Campina Grande.

Edísio Souto, presidente da Cagepa, esclarece que a empresa está aberta para negociações, visto que não há interesse por parte da Companhia em inviabilizar o crescimento do Treze, único representante da Paraíba na Série D. “Estamos abertos ao diálogo e à negociação, por isso não temos dúvidas de que a diretoria do Treze se pronunciará no prazo oferecido conforme entendimentos acordados entre as partes porque a Cagepa busca solução para o problema”, afirmou.

No começo do mês, a diretoria da Cagepa concedeu um prazo de trinta dias para o Treze apresentar uma alternativa para a negociação, logo após a justiça bloquear a renda de uma das partidas do clube. Segundo José Moreira, assessor jurídico da Companhia,  “o processo [de cobrança] parou, encontra-se sobrestado (interrompido) por acordo entre o Treze e a Cagepa até o  dia 31 desse mês”.

Ele prosseguiu afirmando que “caso a diretoria do clube não apresente nenhuma alternativa mais viável para o próprio, o processo volta à condição anterior, ou seja, no próximo jogo do Treze na série D que seja realizado no Amigão, será feita a penhora da arrecadação”.

Eber Azevedo de Freitas, da Assessoria da Cagepa