Fale Conosco

30 de agosto de 2012

Disque Denúncia recebe mais de 3 mil ligações e supera registros de 2011



O Disque Denúncia 197 já superou a marca das 3 mil denúncias este ano e a quantidade de registros já é maior do que o total obtido durante todo o ano de 2011. Dados da Gerência Operacional indicam que no acumulado de janeiro até  sábado (25) foram recebidas 3.092 denúncias, enquanto em 2011 foram registradas 3.040 denúncias.

As denúncias recebidas pelo 197 contribuíram para a polícia prender em flagrante 120 pessoas, apreender 44 armas de fogo de diversos calibres, 35 quilos de drogas (maconha e crack), 245 máquinas caça-níqueis, além de veículos, motocicletas e aproximadamente R$ 16 mil, provenientes do tráfico de drogas.

Os crimes de homicídio e tráfico de entorpecentes continuam sendo os mais denunciados pela população, correspondendo a aproximadamente 70% dos informes. Segundo o gerente operacional do Disque Denúncia, João Micena, o aumento do número de denúncias é fruto do trabalho de interiorização do 197, bem como das ações integradas que vêm sendo realizadas pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Seds).

“Hoje, o 197 é de conhecimento da população em todas as regiões do Estado, bem como as informações recebidas dão suporte a ações planejadas e integradas entre a Secretaria de Segurança, através das Polícias Civil e Militar, Secretaria da Mulher e Diversidade Humana e Secretaria de Administração Penitenciária. Essa integração mostra que estamos fazendo nossa parte na política de gestão implementada pelo Governo do Estado, integrada e focada em resultados”, enfatizou.

Sobre o 197 – A ligação para o 197 é gratuita e pode ser feita de celular ou telefone convencional, de qualquer lugar do Estado. O serviço funciona 24 horas e o denunciante não precisa se identificar. Pelo e-mail gintel.denuncia@ssp.pb.gov.br, o cidadão poderá enviar documentos, imagens e vídeos que complementem a denúncia feita por telefone. As principais prisões desencadeadas a partir do 197 podem ser acompanhadas através do twitter @diskdenunciapb.