João Pessoa
Feed de Notícias

Diretor do Trauma explica acondicionamento e coleta do lixo

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010 - 10:35 - Fotos: 

O diretor geral do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (HETSHL), o médico José Carlos de Freitas Evangelista, reuniu na tarde desta quarta-feira (06) a imprensa para explicar o procedimento de acondicionamento e coleta do lixo na unidade, assunto este que no dia anterior foi alvo de denúncias infundadas.

O médico respondeu as denúncias afirmando que o Hospital de Trauma possui um Plano de Gerenciamento de Coleta de Resíduos Sólidos coordenado pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), que atua com muito zelo e precisão qual o assunto é armazenamento do lixo hospitalar, seguindo inclusive as normas técnicas da vigilância sanitária e ambientais. “Todo o lixo produzido por este hospital é acondicionado de forma correta e com muito rigor por parte de toda a equipe. Para a exatidão desse trabalho contamos com o apoio da CCIH”, reforçou o diretor.

Ao ser questionado sobre uma foto feita na ‘Casa de resíduos do hospital’, onde mostrava um material hospitalar fora do saco, o diretor rebateu dizendo  que o lixo comum nunca esteve misturado ao lixo hospitalar. “Não existiu lixo misturado ou espalhado. O que houve foi apenas uma seringa solta, que não estava aclopada a nenhuma agulha ou outro material infecto cortante”, explicou.

Nesta segunda-feira (05) foi diagnosticado um acumulo de resíduos no local destinado a coleta tanto do lixo hospitalar como o comum. O fato se deu em virtude do feriado prolongado, o que cominou com a maior produção de lixo, conseqüência do aumento no número de entradas de pacientes no Hospital de Trauma, referência no atendimento de urgência e emergência.

A direção já havia se antecido ao problema, solicitando a empresa especializada no serviço para dar um suporte maior neste período. Porém, a mesma não possuía as bombonas suficientes para o feriado, o que provocou esse contratempo. Diante da situação que ocorreu, a empresa se prontificou em aumentar de 20 para 30 o número de bombonas diárias no Hospital de Trauma de João Pessoa. Cada bombona, recipiente especifico para armazenar o lixo hospitalar para ser coletado, tem capacidade para armazenar 25 quilos de resíduos. Neste período de feriado prolongado, o aumento da produção de todo o lixo no HT teve um acréscimo de 30%. “Apenas a coleta estava atrasada devido o feriado prolongado, mas o acondicionamento estava de forma adequada”, afirmou José Carlos.

O diretor geral disse que a coleta do lixo já foi normalizada e que também já comunicou a empresa municipal para retornar ao hospital e averigar a atual situação. A direção também fez um convite a impresa para qualquer dia retornasse ao Trauma, para ver que a unidade não tem nada a esconder ou camuflar. “Convido a imprensa, de forma aleatória se preferir, a comparecer no hospital para averigar in loco como é feito o acondicionamento do lixo produzido. Nesta gestão temos a total responsabilidade não só com uma assistência eficiente e humanizada, mas também com o meio ambiente e as normas sanitárias”.
 
A direção do hospital de Trauma já havia respondido as denúncias através de nota enviada a imprensa na tarde desta terça-feira (05), ou seja, no mesmo dia em que esta foi noticiada.

Assessoria de Imprensa do Hospital de Emergência e Trauma