João Pessoa
Feed de Notícias

Dia Internacional do Teatro lota casas de espetáculos da PB

quarta-feira, 28 de março de 2012 - 15:29 - Fotos:  Vanivaldo Ferreira/Secom-PB

Foto: Vanivaldo Ferreira/Secom-PB

Com a apresentação gratuita de espetáculos em 13 cidades paraibanas, a comemoração do Dia Internacional do Teatro, nessa terça-feira (27), foi um sucesso de público. A avaliação é de Humberto Lopes, coordenador de artes cênicas da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), um dos responsáveis pelo evento. “A recepção do público foi muito boa, o que pode ser o princípio de um projeto de parcerias com as prefeituras desses municípios, no sentido de viabilizar a estrutura necessária para realizar os espetáculos”, disse.

Segundo ele, o sucesso desta primeira edição do evento indica que o projeto tem potencial para crescer e atingir um número maior de cidades no futuro. “Esse foi o pontapé inicial de um projeto mais ousado, que pode se expandir. Acredito que a população dos municípios que ficaram de fora vai cobrar de suas prefeituras para serem incluídos nas próximas edições”, acrescentou.

Realizada pelo Governo do Estado, por meio da Funesc e da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), a comemoração do Dia Internacional do Teatro teve o apoio das prefeituras de João Pessoa, Campina Grande, São João do Rio do Peixe, Cabedelo, Mamanguape, Bananeiras, Alagoa Grande, Areia, Cuité, Monteiro, Pombal, Sousa e Cajazeiras. Ao todo, foram apresentados 20 espetáculos de variados gêneros, provenientes de cidades paraibanas e também de outros Estados. Além de teatros, as encenações ocuparam espaços alternativos, como escolas e praças públicas.

A Capital paraibana recebeu cinco espetáculos. O mais concorrido foi “Otro”, apresentado no palco do Theatro Santa Roza pelo Coletivo Improviso do Rio de Janeiro. Quem chegou mais tarde, encontrou a casa cheia e não conseguiu entrar, devido à lotação. Já no Paulo Pontes, o público assistiu à peça “Santa Cruz de Não Sei” (Grupo de Teatro Arkhetypos, de Natal). No Ednaldo do Egypto, a Cia. Curinga, de Campina Grande, encenou “Meu Enterro”. No Lima Penante, a Cia Oxente, de João Pessoa, entrou em cena com “Anáguas”. Na Praça do Coqueiral (Mangabeira), o grupo Teatro Oficina (de Sousa) encenou “Torturas de um Coração”, atraindo a atenção do público que passava pelo local e logo se reuniu para prestigiar a apresentação.

Em Campina Grande, tanto o teatro Severino Cabral quanto o do Sesc ficaram lotados na noite dessa terça, com a apresentação das peças “As Malditas” (Cia Paraibana de Comédia) e “Lampião Vai ao Inferno Buscar Maria Bonita” (Cia Nós da Cena). Já em Bananeiras, o público conheceu e aplaudiu o espetáculo “De Volta ao Picadeiro”, da família circense Los Iranzi, que comemorou a realização do evento. “Fomos muito bem recebidos pelo público da cidade”, contou Vicky Iranzi.

Em Mamanguape, apesar da dificuldade para montar a estrutura na praça central, a apresentação de “A mala do mala”, da Cia. Retalhos, foi elogiada pelo público. Já em Cuité, o Teatro Municipal lotou para receber a peça “A Feira”, do grupo Teatro Laboratório, de Bananeiras.

As cidades de Sousa e Cajazeiras também registraram casa lotada, segundo Humberto Lopes. “Em geral, o projeto foi um sucesso em todos os aspectos. Nunca havíamos realizado um mesmo evento em várias cidades, simultaneamente”, disse o coordenador, acrescentando que um dos aspectos interessantes do projeto é a promoção do intercâmbio cultural entre as cidades que receberam grupos de outras regiões e até de outros Estados.