Fale Conosco

18 de abril de 2018

Ricardo entrega sementes, kits escolares e base de patrulha para índios



O governador Ricardo Coutinho inaugura nesta quinta-feira (19), às 10h30, uma base de patrulha indígena, durante as comemorações alusivas ao Dia dos Povos Indígenas, na Okakaraíba, terreiro sagrado da Aldeia São Francisco, no município de Baia da Traição. A base patrulha da Polícia Militar atenderá os municípios da Baía da Traição e Rio Tinto, beneficiando 17 aldeias indígenas Potiguaras. Durante o evento, o chefe do Executivo será homenageado pelas índias Guerreiras, um grupo de potiguaras que tem atuado junto às mulheres das aldeias.

Na ocasião, Ricardo anuncia ações intersetoriais para população indígena como parte da programação alusiva ao dia 19 de abril, promovida pelo Governo do Estado, com apoio e articulação da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana.

Para a produção agrícola, serão destinadas duas toneladas de sementes de milho, feijão e sorgo. Cerca de 10 toneladas de sementes beneficiando 32 aldeias indígenas da região já foram entregues neste ano. Também haverá a entrega de 10 mil alevinos, beneficiando 20 mil potiguaras, de acordo com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap).

A secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, disse que é importante ressaltar a dívida histórica que o país tem com as populações indígenas e apoiar a luta desses povos na reafirmação de sua identidade e na luta contínua pelos seus direitos. “Esta ação faz parte da demanda dos indígenas e articulação entre as secretarias e instituições do governo em diversas áreas”, explica Gilberta Soares.

Na área de Educação, o governo oferecerá duas formações continuadas para os professores nos territórios etnoeducacionais pactuados: na Língua Tupi antigo e em Magistério Indígena. Também está programado o Seminário sobre o Referencial Curricular Nacional para Escolas Indígenas. “A rede estadual de ensino possui 10 escolas indígenas localizadas em suas comunidades, respeitando suas línguas maternas nas matrizes curriculares. A matriz curricular indígena foi elaborada e aprovada pela comunidade indígena em 2017 e já está em vigor”, observa Gilberta. Está prevista a entrega de kits escolares.

Saúde – Durante o mês de abril será realizado o evento “Troca de Saberes: Desafios e avanços na saúde indígena”, destinado para profissionais de saúde, caciques e índias guerreiras. O evento é uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Hospital Geral de Mamanguape e as prefeituras dos municípios de Baía da Traição, Marcação e Rio Tinto.