Fale Conosco

22 de janeiro de 2016

Detran-PB lembra 18 anos do Código de Trânsito Brasileiro em solenidade na Capital



O Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba – Detran-PB realizou, na manhã desta sexta-feira (22), uma solenidade para lembrar os 18 anos do Código de Trânsito Brasileiro. O evento ocorreu no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)-Secção Paraíba, em João Pessoa. Ainda durante o evento, foi realizada uma assembleia geral para criação do Fórum Permanente de Segurança e Educação de Trânsito do Estado da Paraíba.

O evento contou com participação do superintendente do Detran, Aristeu Chaves, e dos diretores de Operação e Engenharia do órgão, Orlando Soares e Ruy Bezerra, respectivamente. A palestra central foi realizada pelo especialista em legislação de trânsito da Polícia Militar de Pernambuco, coronel Israel Moura Farias. Ele ministrou a palestra com o tema “18 anos de vigência do CTB: Em que avançamos?”. Participaram do evento também diversos representantes de órgãos públicos e entidades representativas do Trânsito e sociedade civil paraibana.

Fórum Permanente e Segurança e Educação de Trânsito do Estado da Paraíba - O fórum foi criado com o objetivo de constituir um espaço permanente de debates e ações nas três grandes áreas do trânsito: segurança, educação e mobilidade urbana. O espaço conta com a participação de profissionais de gestão, pesquisadores, professores, universitários, membros de organizações não governamentais e representantes da sociedade civil.

A Chefe da Divisão de Educação de Trânsito do Detran-PB, Abimadabe Vieira, sinalizou a importância da criação do Fórum na consolidação do CTB. “O Código de Trânsito Brasileiro (CTB), ainda não é cumprido em sua totalidade e o objetivo do Fórum Permanente de Educação e Segurança no Transito é promover debates sobre medidas que gerem melhorias nas condições do trânsito, a fim de contribuir para a redução dos índices de acidentes em todo o Estado”, disse.

Abimadabe ainda ressalta a necessidade de enfatizar trabalhos voltados à educação dos cidadãos para com as leis de trânsito. “A maioria dos acidentes são causados por desrespeito às leis: são pedestres que cruzam fora da faixa, motoristas que utilizam o celular enquanto dirigem; condutores e passageiros que não usam o cinto de segurança”, completou.