Fale Conosco

6 de setembro de 2013

Detran nomeia mais 17 aprovados em concurso



O superintendente do Departamento Estadual de Trânsito-Detran, Rodrigo Carvalho, nomeou mais 17 candidatos aprovados no primeiro concurso público da história do órgão. As portarias de nomeação foram publicadas no Diário Oficial desta sexta-feira (6).

A segunda chamada vai preencher vagas de candidatos classificados que tiveram as portarias de nomeação tornadas sem efeito por decurso de prazo, e de alguns candidatos nomeados que chegaram a assumir o cargo mas pediram exoneração após aprovação em outros concursos.

Foram nomeados três advogados, cinco analistas de sistemas, três agentes de trânsito e seis agentes de vistoria, sendo quatro para João Pessoa, um para Campina Grande e um para Guarabira.

A partir do ato de nomeação, os candidatos terão o prazo de 30 dias para investidura no cargo. Para isto, deverão comparecer à sede do Detran, em Mangabeira, munidos da documentação exigida pelo edital do concurso.

O concurso, organizado pela Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (www.funcab.org), ofereceu 60 vagas para agentes de trânsito, 30 para agentes de vistoria, dez para analistas de sistema e oito para advogados.

De acordo com a Funcab, o concurso do Detran-PB inscreveu 11.278 candidatos, sendo 104 pessoas com deficiência. A remuneração inicial para os cargos de nível médio será de R$1.007,85 e para nível superior de R$ 2.015,71. O governador Ricardo Coutinho deu posse coletiva aos 108 concursados no dia 12 de julho passado.

Atualmente, uma empresa de consultoria realiza um levantamento no Departamento Estadual de Trânsito que deve subsidiar o planejamento de um novo concurso público.

Enquanto isto não acontece, a diretoria vem adotando medidas que diminuam o fluxo de usuários nas unidades do órgão, a fim de evitar filas e agilizar o atendimento. Entre elas estão a entrega domiciliar de documentos de condutores e veículos e o agendamento de exames médicos, psicológicos e vistorias pela internet.

Segundo o superintendente Rodrigo Carvalho, o primeiro concurso foi emergencial, com o objetivo de suprir as necessidades de setores primordiais ao funcionamento do órgão. “Em 2014, o Detran completa 80 anos. Muitos servidores já se aposentaram e o quadro efetivo já é insuficiente para atendar a demanda do órgão que inclui proprietários de quase 1 milhão de veículos e cerca de 700 mil condutores”, declarou o superintendente.