Fale Conosco

7 de junho de 2013

Detran e MP adiam início da vistoria do transporte escolar



O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e o Ministério Público Estadual decidiram adiar o início da vistoria do transporte escolar. A fiscalização deveria começar neste sábado (8), pela cidade de Piancó (a 391 quilômetros de João Pessoa). Nos próximos dias, vai ser divulgado o novo calendário de vistorias. No entanto, os prefeitos devem aproveitar o prazo para solucionar possíveis pendências na documentação exigida e nos veículos utilizados.

Segundo o superintendente do Detran, Rodrigo Carvalho, a decisão de adiar o início das fiscalizações foi tomada durante reunião com a procuradora de justiça Vasti Clea Marinho Costa Lopes, coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias (Caop) da Educação.

Em cada cidade visitada pela equipe, serão examinados documentos, contratos e vistoriados os veículos utilizados no transporte escolar nos municípios, de modo que sejam verificados os veículos que transportam estudantes em todo o Estado.

As vistorias são resultado de um termo de cooperação técnica assinado entre o Detran e o Ministério Público da Paraíba, no dia 26 de fevereiro deste ano, visando garantir a segurança de mais de 142 mil estudantes paraibanos que utilizam o transporte escolar.

A intenção das vistorias é verificar o cumprimento da portaria número 103, publicada no Diário Oficial do dia 27 de fevereiro. Baseada nas resoluções do Conselho Nacional de Trânsito, a portaria disciplina o setor de transporte escolar na Paraíba.

O documento determina que os condutores tenham idade mínima de 21 anos, possuam a Carteira Nacional de Habilitação na categoria “D”, tenham cursos de especialização e não tenham cometido infrações de trânsito graves ou gravíssimas, nos últimos 12 meses.

A portaria ainda estabelece que os veículos sejam registrados na categoria aluguel ou oficial, identificados como veículos escolares e inspecionados, semestralmente, para a verificação dos equipamentos obrigatórios.

O Ministério Público vai acompanhar as vistorias por meio do promotor de Justiça responsável ou através da designação de um servidor da Promotoria de cada local onde vai ocorrer a fiscalização.