Fale Conosco

25 de setembro de 2012

Detentos são alfabetizados em presídios da Paraíba



Oferecer ensino fundamental e médio em todas as unidades prisionais da Paraíba e agilizar o ingresso dos reeducandos nas instituições de ensino superior. Estes são alguns dos objetivos da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), através da Gerência Executiva de Ressocialização, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação.

Cerca de 1.400 reeducandos recebem educação básica nas salas de aulas existentes nas unidades prisionais. No início de setembro, 740 detentos realizaram exames supletivos equivalentes ao ensino fundamental e médio. “Ainda não temos o resultado das provas, mas os estudantes já se preparam para fazer a inscrição do Enem a partir de 5 de outubro e, posteriormente, aplicação das provas nos dias 4 e 5 de dezembro”, informou a gerente de Ressocialização da Seap, Ziza Maia. 

As aulas são ministradas nos turnos da manhã e tarde, exceto nas quartas-feiras, dia de visita dos familiares. Os reeducandos ainda são beneficiados a cada 12 horas de estudo com redução de um dia aplicado em sua pena. De acordo com Ziza Maia, a demanda é extensa, mas todos os detentos interessados em estudar terão oportunidade.

“No início, oferecíamos educação apenas em presídios, mas hoje em dia chegamos até as cadeias públicas. A educação é de qualidade, os professores são da Rede Estadual de Ensino e o curso é reconhecido com direito a avaliação e certificado”, acrescenta. Ziza Maia finaliza afirmando que “a maior satisfação da ressocialização é poder assistir ao reeducando e acompanhar sua evolução, pois eles se alfabetizam efetivamente passando a ler e escrever tudo”.