João Pessoa
Feed de Notícias

Desfile de modas com peças de artesãs é destaque na Feira do Empreendedor

sábado, 17 de maio de 2014 - 15:42 - Fotos:  Walter Rafael/Secom-PB

Aplicações artesanais com crochê, renda de bilro, tenerife, filet, entre outros, ganharam forma nos vestidos, macacões e outras indumentárias do vestuário feminino na coleção ‘Jardim das Artesãs’, desenvolvida pelo estilista Léo Mendonça. As 25 peças criadas a partir do trabalho de um grupo de mulheres apoiadas pelo Governo do Estado, por meio do Cooperar e Banco Mundial, chamou atenção na abertura de um desfile de modas que aconteceu na noite dessa sexta-feira (16), na Feira do Empreendedor, que segue até este domingo (18), no Centro de Convenções, em João Pessoa.

A coordenadora do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), a primeira-dama do Estado, Pâmela Bório, disse que o desfile em toda a sua conjuntura não deixa a desejar em lugar nenhum, desde a qualidade das peças desenvolvidas ao ‘stylist’ (profissionais que trabalham nos bastidores para que desfile aconteça). “Foi tudo muito bem casado. Cada look se expressou um com o outro e o estilista que desenvolveu as roupas mostradas reforçou muito bem a identidade cultural das artesãs em cada peça. Ele lapidou o talento dessas mulheres”.

Ela destacou o trabalho do Cooperar e disse que a capacitação é um dos principais focos desta gestão e uma ferramenta para alavancar os negócios do Programa do Artesanato Paraibano. “Quando a gente se depara com um trabalho de excelência como esse, percebe que os negócios serão alavancados e é isso que se busca, proporcionar meios para tornar as pessoas independentes”, informou.

O coordenador do Projeto Cooperar, Roberto Vital, afirmou que esse trabalho é a satisfação de muitos com um esforço colegiado pelo desenvolvimento da Paraíba e que não é apenas o Cooperar que deve fazer a iniciativa do investimento, mas é fundamental o empenho de outros parceiros institucionais, a exemplo do Sebrae-PB e PAP, no sentido de chegar junto para fechar o ciclo de apoio que conduza os beneficiários do artesanato ao sucesso.

A gestora do Programa do Artesanato da Paraíba, Ladjane Barbosa, disse que, para crescer, o trabalho deste grupo de artesãs precisa de um novo estímulo com a constante capacitação e finalização do produto, para que possa se tornar competitivo e ganhar o mercado. “Elas desenvolvem um artesanato com fios de uma tipologia que é rica para o comércio, mas é preciso agregar novos conhecimentos, e o programa está de portas abertas para atender essas empreendedoras”, lembrou.

A artesã Maria da Guia Correia, que é mestra em renda de bilro, disse que estava feliz em ver o trabalho ser exposto em um desfile pela primeira vez e isso já era um bom começo e incentivo para continuar o trabalho.

O estilista e idealizador da coleção, Léo Mendonça, informou que o Cooperar lhe proporcionou a chance para desenvolver pela primeira vez uma coleção feminina, pois sempre trabalhou com roupas do vestuário masculino. “Tive uma oportunidade maravilhosa e o meu sentimento é de plena realização. Cada semana que viajava para apoiar essas mulheres em Salgado de São Félix, observava a paisagem das estradas que eram vestidas de muitas flores e essa foi a inspiração para desenvolver a coleção”, disse.

“Descobri pessoas que tem uma capacidade e um potencial que precisavam ser valorizados, e quando me apresentaram o resultado, fiquei encantado, pois trabalham divinamente bem. Agora espero que ganhem projeção, pois o futuro é promissor e muitos estilistas já manifestaram o interesse de desenvolverem um trabalho com elas”, completou Léo.

As artesãs assistiam ao desfile na segunda fileira e prestavam atenção a todos os detalhes do evento. Com o celular, registravam todos os movimentos das modelos que apresentavam ao público a beleza das peças, fruto das suas criações. “Participar desse momento é uma oportunidade de divulgar o nosso produto e faltam palavras para expressar a grandiosidade da satisfação”, destacou a artesã Ana Maria Sampaio.

Para incentivar o desenvolvimento das peças artesanais do grupo, o Cooperar e Banco Mundial destinaram R$ 125,7 mil para a construção de um centro de artesanato, capacitação e compra de equipamentos e insumos imprescindíveis para a produção, onde numa infraestrutura de 431,47 metros quadrados com sala de reunião, almoxarifado, área de produção e exposição, 40 artesãs desenvolvem a técnica de trabalhos manuais com renda, crochê, filet, entre outros.

No final do desfile, as artesãs entregaram duas peças da coleção à primeira-dama do Estado, Pâmela Bório, e à primeira-dama do município de Salgado de São Félix, Patrícia Marsicano que também fomentou o trabalho do grupo feminino através da prefeitura municipal. Cerca de 100 pessoas participaram do evento, que contou ainda com o apoio do Sebrae-PB.